Você é o visitante Nº 191363 

   ESPAÇO RIO CULTURAL - DESTAQUES

 

Agrupamos os eventos em faixas de preço, confira!!!!

Grátis
Encontrados: 16
Até R$ 30,00
Encontrados: 15
Acima de R$ 30,00
Encontrados: 0

A ARTE DE CAVALCANTE
Caricaturas
Até 27 de abril de 2014 - Museu Nacional de Belas Artes 
1ª Bienal da Caricatura expõe obras de Cavalcante no MNBA” - Com 25 anos de carreira e uma longa trajetória na imprensa, Paulo Cavalcante, nesta sua primeira exposição retrospectiva, reunindo 114 trabalhos, vai mostrar caricaturas, charges, pinturas, desenhos, e esboços artísticos inéditos. Autodidata, colaborou com diversas publicações, como o Estado de S. Paulo, Pasquim, MAD, Vizoo, entre outras e está  atualmente no jornal O Globo. de

Quando: Terça a sexta, 10h às 18h. Sábado, domingo e feriado, 12h às 17h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
DESLIZE<SURFE SKATE>
120 Obras
Até 27 de abril de 2014 - MUSEU DE ARTE DO RIO - MAR 
Em um jornal de 1971, vê-se um homem com as pernas flexionadas e o tronco projetado para frente. Abaixo de seu corpo, uma prancha e a espuma do mar. “No deslize, a sensação da vertigem”, diz a legenda que acompanha a fotografia. O nome da matéria? “E as ondas foram domadas”. Se folhearmos outras publicações do mesmo período, também nos depararemos com tentativas de dominar a geometria de concreto. Andava-se de skate nos corrimões de prédios comerciais, em condomínios fechados e em piscinas vazias que eram vistas como espaço potencial para novas manobras.

Surfe e skate são o norte e o sul desta exposição. Ambos os esportes são vistos em uma perspectiva histórica, mas sem a pretensão do esgotamento. Informações e imagens foram selecionadas a partir de um arco temporal que vai de 1778, quando são feitos os primeiros desenhos dos habitantes do Havaí a surfar, até discussões públicas sobre o lugar dessas atividades no Brasil.

Coube refletir sobre a dimensão artística suscitada por essas diferentes formas de explorar o espaço. Seria possível afirmar que alguns artistas têm uma relação existencial tão forte com o surfe ou o skate a ponto de os eleger como elementos centrais de sua linguagem? Parece que sim.

Quando: Terça, 10h às 19h. Quarta a  domingo, 10h às 17h

Quanto: R$ 8,00. Grátis às terças
como chegar |  todos os eventos


 
FESTIVAL BONECOS NO PARQUE
Até 26 de outubro de 2014 - Teatro Municipal Carlos Werneck 
Marionetes, palhaços e outras figuras recorrentes nos espetáculos infantis estão na programação do festival Bonecos no Parque, que ocupa, a partir de sábado (18), o Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck de Carvalho, no Flamengo. Fundadora do Bonecos em Ação, grupo com trinta anos de estrada, Susanita Freire é também diretora artística do evento, que reúne 36 companhias de teatro de diversas partes do país, além de Chile e Uruguai. Até 26 de outubro, haverá atrações e atividades aos sábados e domingos, a partir das 11h. Excepcionalmente no dia de abertura, o programa começa às 10h30, com os artistas da Eslipa — Escola Livre de Palhaços promovendo uma passeata festiva com a criançada nos arredores do teatro. Às 11h, o grupo Off-Sina apresenta Café Pequeno Da Silva e Psiu, com Richard Riguetti. No domingo (19), ele coloca o nariz vermelho novamente e, junto com a palhaça Currupita, encarnada por Lilian Moraes, traz o espetáculo Tremelicando, no qual transforma latas e moedas em instrumentos musicais. Rec. a partir de 4 anos.

Quando: Sábado e domingo, 11h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
EM 1964
Literatura, fotografia, cinema e música permeiam a mostra
Até 23 de novembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 
O Instituto Moreira Salles dedicará parte de sua programação anual para discutir os 50 anos do golpe militar que instalou a ditadura no Brasil. Em 1964 propõe uma imersão neste momento decisivo para o país a partir do ponto de vista de artistas e intelectuais cujos acervos estão sob a guarda do IMS ou que têm vínculos diretos com suas atividades.

A partir do dia 9 de fevereiro, será possível visitar a exposição Em 1964, que permitirá ao espectador explorar os fatos culturais do período por meio de obras marcantes da literatura, da fotografia, do cinema e da música presentes nos acervos do IMS.

A ideia de imersão se desdobra no site Em 1964. Durante todo o ano, imagens, textos de época e outros especialmente escritos para o site completarão a experiência numa espécie de túnel do tempo para o ano do golpe.

A exposição exibirá fotografias do cineasta Jorge Bodanzky, feitas em Brasília no momento do golpe militar, mas trará também fotos de Chico Albuquerque e Henri Ballot documentando o cotidiano, como feiras, supermercados e outros costumes da vida diária dos brasileiros. Outro destaque da fotografia será um ensaio inédito em espaços expositivos da fotógrafa Maureen Bisilliat sobre Iemanjá.

Monitores exibirão trechos do documentário Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho, produzido em 1964 e que só pôde ser finalizado nos anos 1980 por conta da repressão militar. Em março, a Coleção DVD do Instituto Moreira Salles lançará o filme em cópia restaurada e com dois extras preparados pelo cineasta especialmente para a edição.

A Caravana Farkas, projeto do fotógrafo Thomas Farkas que reuniu jovens cineastas para documentar a cultura popular brasileira nos anos 1960, também estará presente na exposição, com fotos da equipe e a exibição de Viramundo, documentário de Geraldo Sarno.

Uma seleção musical poderá ser ouvida e terá canções de Tom Jobim, Baden Powell, Nara Leão, Ernesto Nazareth e Radamés Gnattali. Além disso, haverá um espaço dedicado ao Zicartola, restaurante-bar comandado por Cartola e sua mulher Zica que virou sensação, tornou-se um precursor das casas de samba e apresentou pela primeira vez nomes como Paulo César Batista de Faria, o Paulinho da Viola.

O ano de 1964 também teve a publicação de dois dos livros mais importantes da escritora Clarice Lispector, A paixão segundo G.H. e A legião estrangeira. Outro livro que marca o período é O braço direito, romance muito discutido e pouco lido de Otto Lara Resende, que o reescreveria pelo resto da vida. A exposição apresentará os originais, sendo os de Clarice do próprio acervo da escritora, e trará também dois datiloscritos de Otto, em que explica como teve a ideia de escrever o livro.

Outro destaque serão duas paredes dedicadas às oito capas e quarta-capas da revista pifpaf, de Millôr Fernandes. Players trarão entrevistas do programa Roda Viva comandadas por Caio Fernando Abreu e Marília Gabriela com Rachel de Queiroz, em que ela fala sobre seu apoio ao golpe militar.

A programação Em 1964 trará mensalmente à sala de cinema filmes que estavam em cartaz no Brasil naquele ano, além de ciclos de palestras e debates.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
O ESTÚDIO FOTOGRÁFICO DE CHICO ALBUQUERQUE
Mostra com 120 imagens
Até 25 de maio de 2014 - Instituto Moreira Salles 
Chico Albuquerque (1917-2000) foi um pioneiro da publicidade brasileira na década de 1940, em São Paulo, e realizou importantes trabalhos de retrato e de documentação de sua terra natal, o Ceará. Sua carreira começou pelo cinema: filho de um cinegrafista amador, aos 15 anos realizou um documentário de curta-metragem junto com seu pai. Em 1934 profissionalizou-se como fotógrafo, fazendo retratos no estúdio da família, em Fortaleza.

Participou das históricas filmagens de It’s all true, de Orson Welles, no Ceará (1942), como fotógrafo de cena. A experiência marcou profundamente Albuquerque e influenciou toda sua carreira. Ele chegou a afirmar que, antes de Welles, fotografava sem noção de composição e, graças ao diretor, percebeu “que era necessário ter uma noção de estética para fotografar direito”. Além da descoberta de seu rumo artístico, o filme também reforçou sua identidade com a terra natal: em 1952, ele retorna a Fortaleza especialmente para fotografar a paisagem cearense e a dinâmica da vida dos jangadeiros para um de seus ensaios mais célebres, Mucuripe.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
SILÊNCIOS CLAROS
Monólogo baseado na obra de Clarice Lispector
Até 30 de abril de 2014 - TEATRO EVA HERZ - LIVRARIA CULTURA CENTRO 
Uma mulher, quatro vidas, quatro histórias. Ester traz as estações da vida em quatro contos de Clarice Lispector, e volta a traduzir com humor e irreverência as sutilezas da feminilidade da autora.

O trabalho começou a ser desenhado há dez anos, com concepção de Ítalo Rossi, grande parceiro de trabalho de Ester Jablonski. Após seu falecimento, a atriz resolveu reformular a peça, antes chamada de Encontro com Clarice, e levá-la adiante em outras bases. Convidou o diretor Fernando Philbert, que brilhantemente batizou o novo espetáculo de Silêncios Claros. Após temporadas de sucesso no Parque das Ruínas e Teatro Serrador, uma nova concepção cenográfica foi criada para o palco do Eva Herz. Um exercício de várias leituras de um mesmo texto.

Tirados da antologia “O primeiro Beijo e Outros Contos”, O Grande Passeio, Uma Tarde Plena, A Fuga e Uma Galinha, são pontuados pela sensibilidade e intimidade com que a autora penetra e passeia pela vida humana, suas contradições e suas vicissitudes. As histórias são contadas pela atriz, que dá vida à Clarice.

Quando: Terça e quarta, às 19h30

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
TINO SEHGAL
Essas Associações
Até 23 de abril de 2014 - CCBB 
A estrutura da obra seminal de Tino Sehgal “These associations” (“Essas Associações”) é composta por um grande número de pessoas (em torno de 50) que se deslocam misteriosamente pelo espaço expositivo em padrões complexos que não são nem aleatórios nem controlados, e que ocasionalmente cessam e propõem questões filosóficas em algum canto. Um coletivo sem hierarquia ou ordem estável, cujos membros vão individualmente se libertando desse movimento sem fim para contar aos visitantes histórias de suas experiências de vida. “Essas Associações” cria um novo tipo de coletividade cujos limites porosos podem incluir o próprio espectador. A obra explora a identidade de grupo em relação à subjetividade de cada membro, e apresenta uma série de questões desafiadoras sobre como novas formas de enraizamento coletivo podem ser criadas, transformando o espaço expositivo em um experimento sociológico enigmático e mutante. A obra ocupará a Rotunda e suas adjacências. Ela funcionará durante todo o período de 12 horas que o CCBB permanece aberto ao público, o CCBB abre de quarta à segunda, fecha somente às terças.

Quando: Quarta a segunda, 9h às 21h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
E SE ELAS FOSSEM PARA MOSCOU?
Texto e direção: Christiane Jatahy
Até 27 de abril de 2014 - Espaço Sesc - Mezanino 
Obra Baseada no clássico russo “As três irmãs”, de Anton Tchekhov, sob direção e autoria de Christiane Jatahy. O trabalho que une teatro e cinema no Espaço Sesc, em Copacabana, dá continuidade à investigação de Christiane, que, desde o ano 2000, testa os limites entre as duas artes.

No novo projeto, o espetáculo é filmado com a presença do público, editado e projetado, simultaneamente, em um segundo espaço.

— O resultado é uma peça e um filme feitos ao vivo, a partir do próprio espetáculo. A peça é apresentada no mezanino do Sesc e o filme, na sala multiuso — adianta Christiane.

Quando: Quinta a sábado, às 20h. Domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
OLEANNA
Texto: David Mamet
Até 21 de abril de 2014 - Teatro Gláucio Gill 
"Oleanna" já foi montada em diversos países e se tornou, inclusive, um longa-metragem de sucesso em 1994. Para a nova versão, o diretor Gustavo Paso optou por duas versões: Marcos Breda e Miwa Yanagizawa se alternam no papel de professor universitário a cada sessão. Luciana Fávero fica responsável pelo papel da aluna, que trava um embate com seu mestre cujas consequências podem ser devastadoras para os dois.

Idealizada por Paso há cinco anos já neste formato, a peça tenta levantar diferentes questões a partir de um mesmo problema. Enquanto temos um professor branco como personagem, pensamos em misoginia ou sexismo; já no caso de uma professora lésbica e japonesa, a reflexão se estende sobre os mais variados tipos de preconceito

Quando: Sexta a segunda, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
UMA VIDA BOA
Texto: Rafael Primot
Até 25 de maio de 2014 - Oi Futuro - Flamengo 
Inspirado em uma história real, que aconteceu em Falls City, Nebraska, 1993, e que deu origem ao premiado filme “Meninos não choram”, Uma Vida Boa é um texto inédito e original sobre
 sonhos,
 desejos,
 realizações,
 mentiras,
 trapaças. Um espetáculo que desnuda o ser humano, um
 drama
 real
 sobre
 uma
 pessoa
 em
 busca
 de
 sua
 verdadeira
 identidade. Um menino aprisionado no corpo de garota, que sonha 
encontrar
 um
 amor
 que
 o satisfaça
 e
 que
 o aceite
 com
 suas
 diferenças
 e
 singularidades. O filme, dirigido por Kimberly Pierce, rendeu a Hillary Swank (intérprete da personagem Brandon Teena) o Oscar de melhor atriz e o Globo de Ouro de 2000 nos EUA.

Quando: Quinta a domingo, às 20h.

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
AMORES
Cia Os Dezequilibrados
Até 28 de abril de 2014 - Sede das Cias 
A peça traça um painel das relações afetivas no final do século XX, cheio de encontros e desencontros. Comprometido com o retrato da instabilidade dos relacionamentos, Domingos faz uma crônica dos costumes amorosos e conflitos familiares da classe média urbana nos anos 90. A trama aborda as mudanças comportamentais da época: o desejo de família num momento em que o mundo tende a fragilizá-la, as vicissitudes e separações amorosas de um tempo assolado pelo fantasma da Aids.

Quando: Sábado a segunda, às 20h

Quanto: R$ 1,99
como chegar |  todos os eventos


 
TOZ
Grafite
Até 08 de maio de 2014 - Centro de Artes Hélio Oiticica 
Metamorfose, processo através do qual se dá uma mudança da forma, um aperfeiçoamento e até mesmo uma evolução, exige um período de repouso, de recolhimento. Ao nomear sua recente exposição "Metamorfose", Toz certamente quis ir além das mudanças da noite para o dia, da escuridão para a luz e as cores. Insônia e o Vendedor de Alegria nos dizem muito mais do que isso. Falam, assim como o escritor Kafka, de solidão, de procura, mas também da euforia e da liberdade. É preciso a noite para que se faça o dia. É necessário um período intermediário para que se possa realizar a beleza da transformação, dessa metamorfose que se faz no recolhimento do casulo.

Insônia nasceu para contar das noites sem dormir, das criaturas que povoam essas horas, do que acontece quando tudo fica escuro. Dois anos depois, Toz surpreende com o Vendedor de Alegria, com o excesso de cores e a leveza dos balões de gás.

Quando: Segunda a sexta, 12h às 20h. Sábado, domingo e feriado, 11h às 17h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
RON MUECK
Esculturas hiperrealistas de grandes proporções
Até 01 de junho de 2014 - Museu de Arte Moderna 
Em 2013, Ron Mueck foi convidado para apresentar suas novas esculturas na Fondation Cartier pour l’art contemporain em Paris. Essa mostra estará sendo exibida em sua íntegra no Museu de Arte Moderna, depois de já ter sido apresentada no Fundación PROA, Buenos Aires. É a primeira vez que a obra de Ron Mueck é exibida na América do Sul. Além das seis importantes esculturas recentes, esta mostra agrega três esculturas inéditas. Também será apresentado um novo filme sobre a criação de Mueck realizado por Gautier Deblonde para a mostra em Paris. Ao revelar-nos o artista solitário em seu processo de trabalho, o filme acentua ainda mais a sensibilidade e a força das esculturas de Mueck e ressalta sua particular ressonância nos dias de hoje.
Uma exposição de Ron Mueck é um evento incomum. Mueck vive em Londres e suas mostras têm sido aclamadas no mundo todo, desde o Japão, Austrália e Nova Zelândia, até o México. Mueck trabalha lentamente em seu pequeno estúdio ao norte de Londres, e o próprio tempo transmuta-se em um elemento importante dentro de seu processo criativo. O detalhe de suas figuras humanas é meticuloso, com surpreendentes mudanças de escala que as distanciam do realismo acadêmico, da pop arte e do hiper-realismo.

Quando: Terça a sexta, 12h às 18h. Sábado, domingo e feriado, 12h às 19h

Quanto: R$ 12,00. Grátis para Amigos do MAM, menores de 12 anos e às quartas-feiras, a partir das 15h. Aos domingos, vigora o ingresso-família: R$ 12,00 para grupo de até 5 pessoas.
como chegar |  todos os eventos


 
COLEÇÃO SYLVIO PERLSTEIN
Sylvio Perlstein
Até 25 de maio de 2014 - Museu de Arte Moderna 

Uma parceria inédita vai unir curadores do MAM do Rio e do MASP, de São Paulo. Luiz Camillo Osório e Teixeira Coelho juntaram as forças para trazer ao Brasil mais de 150 peças da coleção do belga Sylvio Perlstein. São obras raras, que, em sua maioria, foram adquiridas diretamente das mãos de artistas como Andy Warhol e Roy Lichtenstein, ao longo de 50 anos de garimpo. A mostra inaugura no próximo dia 25, no MAM, e depois segue para São Paulo.

Quando: Terça a sexta, 12h às 18h. Sábado, domingo e feriado, 12h às 19h

Quanto: R$ 12,00. Grátis para Amigos do MAM, menores de 12 anos e às quartas-feiras, a partir das 15h. Aos domingos, vigora o ingresso-família: R$ 12,00 para grupo de até 5 pessoas.

como chegar |  todos os eventos


 
MIGUEL RIO BRANCO
Gritos Surdos
Até 25 de maio de 2014 - Casa França-Brasil 
Miguel Rio Branco mostra na Casa França-Brasil, a exposição 'Gritos Surdos', que foi realizada no Centro Português de Fotografia, cidade do Porto, Portugal e na Eglise dês Frëres Prêcheurs em Arles, França.

Projeções, luzes, objetos e fotografias compõem a poética do artista. Grandes instalações audiovisuais ocupam a Casa e criam uma atmosfera densa onde temas como tempo, corpo, violência e poder estão contidos.

Quando: Terça a domingo, 10h às 20h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
LAURA ERBER
Videoinstalações e colagens
Até 25 de maio de 2014 - Galeria Laura Alvim 
Em “águas furtadas”, a artista e escritora Laura Erber [1979-] exibe um conjunto de trabalhos que põem em tensão cinema, vídeo e pintura, fazendo emergir histórias de águas, e com elas, figuras literárias, míticas ou reais, distoantes entre si como o poeta Ghérasim Luca morto no Sena em 1994, uma Vênus em desequilíbrio nas rochas do Mediterrâneo ou os primeiros caranguejos do Planeta, como narrados por uma menina de seis anos em sua versão da origem da vida na pequena televisão de uma casa de bonecas. A água comparece em seu caráter metafórico e como elemento real. “O funâmbulo e o escafandrista” sonda o rio Sena, que ganha contornos enigmáticos no contraste entre a insistência dos suicídios e a atração turística; “Imamagem” evoca o Rio [de Janeiro] obliterado com seu mar, apenas entrevisto aravés do seio da imagem de uma mulher retratada pelo pintor holandês Albert Eckhout no século XVII; o Mediterrâneo de onde emerge “Vênus Titubeantis”, o mar é o cenário dos diálogos do escritor italiano Cesare Pavese [1908-1950] sobre os quais o vídeo é projetado; em “Procurando Tarsila”, uma lama azul recobre o rosto da artista Tarsila do Amaral enquanto a água dos primórdios de onde saem as primeiras criaturas, aparece na voz da menina do vídeo “Pré-história”. Na colagem sem título, Erber junta jabutis apropriados de Eckhout com imagens de água.

Quando: Terça a domingo, 13h às 21h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
NOVELAS, O MUSICAL
Cia As Sadomusicistas
Até 04 de maio de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 

O país para, a fim de assistir ao ultimo capítulo de uma novela e saber, afinal, quem é o tão terrível assassino, ou, se o mocinho vai realmente casar com a mocinha no final. Uma fórmula que se repete há anos em nosso país e que o torna expoente nesse campo. Por que não juntar então isso ao teatro? Foi com esse objetivo que As Sadomusicistas conceberam esse novo espetáculo autoral. Em cena, as atrizes apresentam uma novela com início, meio e fim, com todos os clichês melodramáticos e folhetinescos. Dirigida e coescrita por André Dias, com direção musical de Wladimir Pinheiro, a peça conta a história de uma "Helena". Para costurar a trama são executados, ao vivo, sucessos de trilhas sonoras de novelas que marcaram época, como Vale Tudo, Barriga de Aluguel, Roque Santeiro, Tieta, Avenida Brasil, entre outras, da década de 70 até hoje.

Quando: Sexta a domingo, às 19h

Quanto: R$  30,00

como chegar |  todos os eventos


 
CONCRETO ARMADO
Direção: Diogo Liberano
Até 27 de abril de 2014 - Espaço Sesc Arena 
Com direção de Diogo Liberano, que assina a dramaturgia com Keli Freitas, o espetáculo se inspira no concreto armado, tipo específico de concreto que, por aglutinar diferentes ingredientes, possui força suficiente para sustentação de prédios e arquibancadas. Partindo da arquitetura, o espetáculo desdobra um dilema educacional no qual essa professora se vê refém da impossibilidade de não ver, tornando-se determinante reagir à tortuosidade do dia-a-dia.

“Concreto Armado” apresenta a vida de sete cariocas durante o contexto da Copa do Mundo. “Nossos personagens são humanos possíveis, que passam por nós todos os dias, em ônibus, táxis, pelas calçadas, nas escolas, universidades, pontos turísticos e em meio ao comércio”, destaca o diretor e autor. Para tratar de temas como morte, violência, e corrupção, a dramaturgia encontrou na poesia, a partir de metáforas e analogias, a possibilidade de expor as feridas sociais. “É uma peça sobre consciência, sobre abertura de olhar e sobre a impossibilidade de não ver o que está acontecendo”, conclui.

Quando: Quinta a sábado, às 20h30. Domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
DE FILHA PRA MÃE
Texto e direção: Nathalia Colón
Até 20 de abril de 2014 - Teatro Municipal Gonzaguinha 
O espetáculo conta a história de Bianca e Juliana, mãe e filha que, desde muito cedo, ingressam no mundo de responsabilidades da maternidade. Segundo a autora e diretora Nathalia Colón, a abordagem do tema vem “trazer uma reflexão mais profunda e comprometida com o olhar atento sobre o tempo, os elos familiares e as transformações que criam um espaço para a evolução e para o amadurecimento.

Com inspiração no teatro simbolista, a peça trabalha com composições imagéticas, verbais e musicais, como código de acesso às camadas do inconsciente das personagens: sonhos, memórias, leis, interpretações e sentimentos, sob os símbolos do tempo, do espelho e da dança. O desenvolvimento do tema revela aspectos da personalidade que fundamentam-se no vínculo materno: a autoestima, sexualidade, segurança e a confiança no próximo.

Quando: Sexta e sábado, às 20h. Domingo, às 19h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
VERTIGEM DIGITAL
Texto e direção: Alexandre Elias
Até 25 de maio de 2014 - Centro de Referência Cultura Infância / Teatro Municipal do Jockey 
Livremente inspirado no livro “Digital Vertigo”, do sociólogo Andrew Keen, que sugere que o lado social das redes é ilusão, “Vertigem Digital” é um espetáculo homônimo  que narra a história de cinco pessoas que cruzam suas vidas na época em que os relacionamentos humanos estão sendo continuamente transformados pelo advento das redes sociais e do novo culto à celebridade. A história propõe uma divertida reflexão da dependência que adquirimos da vida virtual. O quanto a relação com a tecnologia e o sucesso podem ser interessantes por um prisma, mas tendem a trazer consequências desestabilizantes por outro lado se mal assimilados.

Quando: Sexta a domingo, às 21h.

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
CIDADELA
Texto e direção: Diego de Angeli
Até 18 de abril de 2014 - Sede das Cias 
CIDADELA é uma fábula sobre a mudança. Conta a história de uma família de músicos que decidiram passar a vida caminhando, não parar nunca, pois acreditam que, se pararem, criam raízes e se tornam árvores. Ao longo do caminho tentam finalizar uma sinfonia, enquanto no céu, uma rota de aviões marca a passagem do tempo e anuncia algum destino.

Quando: Quarta a sexta, às 20h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
EDYPOP
Direção: Marco André Nunes
Até 27 de abril de 2014 - Espaço Cultural Sérgio Porto 
Edypop não é apenas um jogo de linguagem a partir do signo Édipo, indica também um procedimento: flexionar signos da ‘alta’ cultura na superfície do pop e na dissolução do entretenimento. O procedimento foi concebido, em 2011, na criação de “Outside, um musical noir”. Edypop é, portanto, uma continuação desta pesquisa. Este procedimento propõe conexões e desvios que conduzirão tragicamente Édipo (o mais pop dos heróis gregos) até John Lennon (o mais edipiano dos artistas pop). A trama do espetáculo está sendo construída com base nas variações do Édipo. Como se sabe, o que se notabilizou foi tragédia de Sófocles, cristalizada em sua poética uma versão do mito, a versão oficial. Na pesquisa, o grupo entrou em contato com relatos orais sobre o mito de Édipo que contam sua trajetória com muitas variações – principalmente tendo como parâmetro a versão ‘oficial’ de Sófocles.

Quando: Sexta e sábado, às 20h30. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
PEQUENAS IMPERFEIÇÕES
Até 06 de junho de 2014 - VOZ PLENA 
Dois atores, enclausurados em um apartamento de Copacabana, ensaiam para a estreia de seu maior espetáculo. O que acontece em Copacabana fica em Copacabana.

Quando: Sexta, às 21h.

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
FLÁVIO DAMM
Passageiro do Preto & Branco - Fotografias 1946-2012
Até 15 de junho de 2014 - Espaço Cultural Eletrobrás Furnas 
O Espaço Furnas Cultural apresenta a exposição Flávio Damm – Passageiro do Preto & Branco – Fotografias 1946-2012, com 60 fotografias de um dos mais talentosos fotógrafos do Brasil.

Todas as fotos que compõem a exposição são em preto e branco e não passaram por nenhum tipo de edição ou cortes, ao estilo do francês Henri Cartier-Bresson, um dos artistas mais influentes da história da fotografia, de quem Flávio Damm é admirador e seguidor.

A mostra revela uma concepção artística especial da fotografia, apresentando, em cada peça, um instante único e mágico, que não se repete e guarda uma imagem que celebra a sensibilidade e a graça do olhar atento do artista para a vida cotidiana.

Em contraponto com a visão operacional da fotografia, proporcionada pelo rápido avanço tecnológico, a exposição propõe uma experiência estética única aos visitantes. A intenção é estimular a capacidade criativa do público, proporcionar a valorização do aspecto qualitativo da prática fotográfica digital, tão popular nos dias de hoje, explica o curador Felipe Taborda.

Quando: Terça a sexta, das 14h às 18h. Sábado, domingo e feriado, das 14h às 19h.

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
A ERA DO DISCO NO CINEMA
Filmes, documentários e produções inéditas da Era Disco
Até 05 de maio de 2014 - CCBB 

A mostra parte de um movimento que foi alvo de interpretações simplistas e precisa ter esclarecido o seu potencial transformador, que chegou a motivar fatos históricos como a queima em massa de LPs em estádios americanos, em manifestações de racismo e homofobia. O evento vai exibir filmes clássicos em película, produções inéditas e documentários que elucidam a Disco, além de incluir a exposição do paletó do personagem-ícone Tony Manero, que, como peça comemorativa, foi autografado por John Travolta, pelos Bee Gees e pelo restante do elenco de Os Embalos de Sábado à Noite.

Programação:
 
Dia 16/4 – quarta

14h00 – When Disco Ruled the World – 43 min (14 anos)

15h00 – Disco – Spinning Story – 52 min (14 anos)

16h10 – Car Wash, onde acontece de tudo – 97 min (14 anos)

18h00 – Disco Godfather – 93 min (16 anos)

19h50 –  – 97 min (18 anos)

 
Dia 17/4 – quinta

14h00 – The Joy of Disco – 60 min (14 anos)

15h20 – When Disco Ruled the World – 43 min (14 anos)

16h20 – Nos Embalos de Ipanema – 85 min (16 anos)

18h00 – Rio Anos 70 – 75 min (14 anos)

19h30 – Sábado Alucinante – 100 min (16 anos)

 
Dia 18/4 – sexta

14h00 – Secret Disco Revolution – 84 min (14 anos)

15h50 – The Stud – 95 min (18 anos)

17h40 – The Bitch – 89 min (18 anos)

19h30 – The World is full of Married Man – 107  min (18 anos)

 
Dia 19/4 – sábado

16h00 – Os Últimos Embalos da Disco – 113 min (14 anos)

18h10 – Os Embalos de Sábado à Noite – 118 min (12 anos)

20h20 – Studio 54 (filme) – 92 min (14 anos)

 
Dia 20/4 – domingo

16h00 – À procura de Mr. Goodbar – 136 min (18 anos)

18h30 – Boogie Nights – Prazer sem Limites – 155 min (18 anos)

 
Dia 21/4 – segunda

14h00 – Studio 54 (doc) – 78 min (14 anos)

15h40 – Parceiros da Noite – 102 min (14 anos)

17h40 – Doc Parceiros da Noite – 60 min (16 anos)

19h00 – Funkytown  – 132 min (16 anos)

 
Dia 23/4 – quarta

14h00 – The Joy of Disco – 60 min (14 anos)

15h20 – A Música não pode parar – 124 min (14 anos)

17h40 – You can’t Stop the Murders – 90 min (14 anos)

19h30 – Poltergay – 93 min (14 anos)

 
Dia 24/4 – quinta

14h00 – Studio 54 (doc) – 78 min (14 anos)

15h40 – The Stud – 95 min (18 anos)

17h30 – The Bitch – 89 min (18 anos)

19h20 – The World is full of Married Man – 107  min (18 anos)

 
Dia 25/4 – sexta

14h00 – The Apple – 86 min (12 anos)

15h40 – Nocturna: Granddaughter of Dracula – 85 min (16 anos)

17h20 – Cinderella – 94 min (18 anos)

19h10 – Parceiros da Noite – 102 min (14 anos)

 
Dia 26/4 – sábado

16h00 – À procura de Mr. Goodbar – 136 min (18 anos)

18h30 – Boogie Nights – Prazer sem Limites – 155 min (18 anos)

 
Dia 27/4 – domingo

16h00 – Os Últimos Embalos da Disco – 113 min (14 anos)

18h10 – Os Embalos de Sábado à Noite – 118 min (12 anos)

20h20 – Studio 54 (filme) – 92 min (14 anos)

 
Dia 28/4 – segunda

14h00 – Disco Dancer – 135 min (14 anos)

16h30 – Nos Embalos da Disco – 103 min (10 anos)

18h30 – Funkytown  – 132 min (16 anos)

 
Dia 30/4 – quarta

14h00 – A Música não pode parar – 124 min (14 anos)

16h20 – You can’t Stop the Murders – 90 min (14 anos)

18h00 – Roller Boogie – 103 min (12 anos)

20h00 – Doc Parceiros da Noite – 60 min (16 anos)

 
Dia 1/5 – quinta

14h00 – Biography – Steve Rubell: Lord of Disco – 60 min (14 anos)

15h20 – That’s the way I Like It – 95 min (14 anos)

17h20 - Até que enfim é sexta-feira – 89 min (12 anos)

18h50 – Debate

 
Dia 2/5 – sexta

14h00 – Rio Anos 70 – 75 min (14 anos)

15h30 – Disco Godfather – 93 min (16 anos)

17h20 – Os Embalos de Sábado Continuam – 93 min (12 anos)

19h10 – Whatever happened to Harold Smith? – 95 min (14 anos)

 
Dia 3/5 – sábado

16h00 – The Apple – 86 min (12 anos)

17h50 – That’s the way I Like It – 95 min (14 anos)

19h40 – Nocturna: Granddaughter of Dracula – 85 min (16 anos)

 
Dia 4/5 – domingo

16h00 – Disco – Spinning Story – 52 min (14 anos)

17h10 – Roller Boogie – 103 min (12 anos)

19h10 – Cinderella – 94 min (18 anos)

 
Dia 5/5 – segunda

14h00 – Novela das 8 – 107 min (14 anos)

16h00 – Xanadu – 95 min (Livre)

17h50 – Secret Disco Revolution – 84 min (14 anos)

19h30 – That’s the way I Like It – 95 min (14 anos)

como chegar |  todos os eventos


  2014
DOM SEG TER QUA QUI SEX SÁB
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30

Espalha aí...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Destaques | Nós | Música | Teatro | Exposições | Mostras de Cinema | Dança | Infantil | Crônicas | Diversos | Grátis | Fale Conosco Loja Web
Todos os direitos reservados
Rio de janeiro Shows Teatro Exposicoes Musica Cultura Lazer Eventos Culturais Agenda Dicas pecas de teatro