Você é o visitante Nº 223789 

   ESPAÇO RIO CULTURAL - DESTAQUES

 

Agrupamos os eventos em faixas de preço, confira!!!!

Grátis
Encontrados: 29
Até R$ 30,00
Encontrados: 36
Acima de R$ 30,00
Encontrados: 1

FESTIVAL BONECOS NO PARQUE
Até 26 de outubro de 2014 - Teatro Municipal Carlos Werneck 
Marionetes, palhaços e outras figuras recorrentes nos espetáculos infantis estão na programação do festival Bonecos no Parque, que ocupa, a partir de sábado (18), o Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck de Carvalho, no Flamengo. Fundadora do Bonecos em Ação, grupo com trinta anos de estrada, Susanita Freire é também diretora artística do evento, que reúne 36 companhias de teatro de diversas partes do país, além de Chile e Uruguai. Até 26 de outubro, haverá atrações e atividades aos sábados e domingos, a partir das 11h. Excepcionalmente no dia de abertura, o programa começa às 10h30, com os artistas da Eslipa — Escola Livre de Palhaços promovendo uma passeata festiva com a criançada nos arredores do teatro. Às 11h, o grupo Off-Sina apresenta Café Pequeno Da Silva e Psiu, com Richard Riguetti. No domingo (19), ele coloca o nariz vermelho novamente e, junto com a palhaça Currupita, encarnada por Lilian Moraes, traz o espetáculo Tremelicando, no qual transforma latas e moedas em instrumentos musicais. Rec. a partir de 4 anos.

Quando: Sábado e domingo, 11h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
EM 1964
Literatura, fotografia, cinema e música permeiam a mostra
Até 23 de novembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 
O Instituto Moreira Salles dedicará parte de sua programação anual para discutir os 50 anos do golpe militar que instalou a ditadura no Brasil. Em 1964 propõe uma imersão neste momento decisivo para o país a partir do ponto de vista de artistas e intelectuais cujos acervos estão sob a guarda do IMS ou que têm vínculos diretos com suas atividades.

A partir do dia 9 de fevereiro, será possível visitar a exposição Em 1964, que permitirá ao espectador explorar os fatos culturais do período por meio de obras marcantes da literatura, da fotografia, do cinema e da música presentes nos acervos do IMS.

A ideia de imersão se desdobra no site Em 1964. Durante todo o ano, imagens, textos de época e outros especialmente escritos para o site completarão a experiência numa espécie de túnel do tempo para o ano do golpe.

A exposição exibirá fotografias do cineasta Jorge Bodanzky, feitas em Brasília no momento do golpe militar, mas trará também fotos de Chico Albuquerque e Henri Ballot documentando o cotidiano, como feiras, supermercados e outros costumes da vida diária dos brasileiros. Outro destaque da fotografia será um ensaio inédito em espaços expositivos da fotógrafa Maureen Bisilliat sobre Iemanjá.

Monitores exibirão trechos do documentário Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho, produzido em 1964 e que só pôde ser finalizado nos anos 1980 por conta da repressão militar. Em março, a Coleção DVD do Instituto Moreira Salles lançará o filme em cópia restaurada e com dois extras preparados pelo cineasta especialmente para a edição.

A Caravana Farkas, projeto do fotógrafo Thomas Farkas que reuniu jovens cineastas para documentar a cultura popular brasileira nos anos 1960, também estará presente na exposição, com fotos da equipe e a exibição de Viramundo, documentário de Geraldo Sarno.

Uma seleção musical poderá ser ouvida e terá canções de Tom Jobim, Baden Powell, Nara Leão, Ernesto Nazareth e Radamés Gnattali. Além disso, haverá um espaço dedicado ao Zicartola, restaurante-bar comandado por Cartola e sua mulher Zica que virou sensação, tornou-se um precursor das casas de samba e apresentou pela primeira vez nomes como Paulo César Batista de Faria, o Paulinho da Viola.

O ano de 1964 também teve a publicação de dois dos livros mais importantes da escritora Clarice Lispector, A paixão segundo G.H. e A legião estrangeira. Outro livro que marca o período é O braço direito, romance muito discutido e pouco lido de Otto Lara Resende, que o reescreveria pelo resto da vida. A exposição apresentará os originais, sendo os de Clarice do próprio acervo da escritora, e trará também dois datiloscritos de Otto, em que explica como teve a ideia de escrever o livro.

Outro destaque serão duas paredes dedicadas às oito capas e quarta-capas da revista pifpaf, de Millôr Fernandes. Players trarão entrevistas do programa Roda Viva comandadas por Caio Fernando Abreu e Marília Gabriela com Rachel de Queiroz, em que ela fala sobre seu apoio ao golpe militar.

A programação Em 1964 trará mensalmente à sala de cinema filmes que estavam em cartaz no Brasil naquele ano, além de ciclos de palestras e debates.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
FABIAN MARCACCIO
Paintant Stories
Até 10 de agosto de 2014 - CASA DAROS 

Fabian Marcaccio nasceu na Argentina, em 1963, e vive atualmente em Nova York. Marcaccio busca redefinir a pintura, ampliando seus parâmetros no tempo e no espaço. Sua Paintant Stories é, em todo sentido, uma obra excepcional. Ao longo de 100m, o artista desenvolve um panorama da existência contemporânea, com todas suas contradições e conflitos. Marcaccio apresenta a condição humana como uma rede de descontinuidades congelada em apenas um instante no tempo. Mergulhado em uma série de microcosmos e macrocosmos, o espectador é, ao mesmo tempo, exposto ao infinito e à fragmentação, ao caos e à ordem, ao concreto e ao abstrato. Com nossa atenção sendo constantemente capturada por uma vasta gama de alusões e associações, ficamos incapazes de compreender este trabalho multifacetado no seu todo.

Quando: Quarta a sábado, 11h às 19h. Domingo, 11h às 18h

Quanto: R$ 12,00. Grátis para crianças até 12 anos e às quartas.

como chegar |  todos os eventos


 
JOSEPHINE BAKER E LE CORBUSIER NO RIO - UM CASO TRANSATLÂNTICO
Até 17 de agosto de 2014 - MUSEU DE ARTE DO RIO - MAR 

A exposição Josephine Baker e Le Corbusier – Um Caso Transatlântico apresenta obras e documentos sobre o encontro, em 1929, no Rio de Janeiro, da dançarina, cantora e atriz Josephine Baker (1906-1975) com o arquiteto Le Corbusier (1887-1965), considerados grandes personagens da vanguarda.
Le Corbusier é um dos principais nomes da arquitetura moderna mundial. Influenciou diretamente arquitetos de renome como Oscar Niemeyer. Josephine, por sua vez, foi a primeira estrela negra da dança mundial, e subverteu os padrões de seu tempo com o corpo nu e coreografias de movimentos selvagens e anárquicos.
Uma das salas da mostra, pensada como um teatro semelhante aos do interior de navios, é o espaço onde ocorrerão performances e ações que comporão um dos eixos centrais da mostra. Trabalhos e documentos sobre o Movimento de Arte Pornô e sobre o ator underground Mario Montez também integram a exposição. São exemplos da estética criada por Josephine na cultura mais recente.

Programação de performances

22.05, 16h

Natureza Monstruosa - Marcela Levi e Lucía Russo

09.08, 16h
Guintche - Marlene Monteiro de Freitas

Quando: Terça a domingo, 10h às 18h

Quanto: R$ 8,00. Grátis às terças-feiras. De quarta a domingo, grátis para alunos e professoresda rede pública de ensino, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos.

como chegar |  todos os eventos


 
SERGIO FONGERMANN
Se a Noite Fosse Água - Sequências
Até 17 de agosto de 2014 - Museu Nacional de Belas Artes 
A exposição “Se noite fosse água” apresenta a produção mais recente do artista plástico paulistano Sergio Fingermann que sugerem cenários de sonho por meio de construções espaciais. Essa “suíte construtiva”, como a chama o artista, nasceu a partir de sua experiência com a realização de mosaicos de pedra portuguesa nas obras do arquiteto mexicano Ricardo Legorreta. A geometria da obra instiga o espectador e o convida a percorrer o território da ilusão. O nome da mostra, “Se noite fosse água”, foi inspirado no poema “Meditações sobre o Tietê” (1945) de Mario de Andrade, e é uma provocação, uma estratégia para promover uma leitura cruzada de imagens, que faz surgir novos sentidos.

Quando: Terça a sexta, às 10h às 18h. Sábado, domingo e feriado, 12h às 17h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
DO VALONGO À FAVELA: IMAGINÁRIO E PERIFERIA
Até 15 de fevereiro de 2015 - MUSEU DE ARTE DO RIO - MAR 

Com curadoria de Rafael Cardoso e Clarissa Diniz, a exposição reúne obras históricas e contemporâneas que têm como tema a região portuária do Rio de Janeiro. O recorte apresenta, entre outros aspectos, o comércio de escravos na região do Valongo e o surgimento da primeira comunidade de moradia informal no Morro da Favela, que marcaram e transformaram o local onde hoje mudanças continuam a ser processadas.

Quando: Terça a domingo, 10h às 18h

Quanto: R$ 8,00. Grátis às terças-feiras. De quarta a domingo, grátis para alunos e professoresda rede pública de ensino, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos.

como chegar |  todos os eventos


 
CONCHAS, CORAIS, BORBOLETAS
Até 31 de dezembro de 2014 - MUSEU NACIONAL UFRJ 

A exposição compreende as antigas mostras de Invertebrados e Entomologia inauguradas em 1960 e que nunca tinham passado por uma modernização. São mais de 2 milhões de itens originais expostos em uma área de 350 m2 totalmente restaurada.  Entre as novidades constam a réplica em tamanho natural de uma lula gigante, a reprodução ampliada de dois insetos microscópicos, e a instalação artística que apresenta o panapaná – voo sincronizado de um bando de borboletas. Destaque ainda para as 27 caixas de insetos, onde os besouros e as borboletas são a grande atração visual. O custo total da revitalização dessas exposições foi de R$ 500 mil, obtidos através da Caixa Econômica Federal, do CNPq e da Associação Amigos do Museu Nacional (SAMN). A nova exposição estará aberta ao público a partir do dia 1º de outubro, das 10 às 16 horas.

A exposição Conchas, Corais, borboletas integra o Programa Estratégico de Revitalização do Museu Nacional que leva em consideração a importância da instituição no cenário cultural brasileiro, demonstrado pela expressiva visitação de 300 mil pessoas/ano, e por ser referência nas áreas das Ciências Naturais e Antropológicas interessando aos pesquisadores brasileiros e estrangeiros.

O Museu Nacional/UFRJ foi fundado em 6 de junho de 1818 por D. João VI, com o intuito de promover o progresso cultural e econômico no país. Inicialmente sediado no Campo de Santana, só veio a ocupar o Palácio de São Cristóvão a partir de 1892, três anos após a Proclamação da República.

Quando: Terça a domingo e feriados, 10h às 16h

Quanto: R$ 3,00. Grátis para idosos e portadores de necessidades especiais

como chegar |  todos os eventos


 
FOREVER FREE - LIVRES PARA SEMPRE
Até 30 de setembro de 2014 - MUSEU DA JUSTIÇA 

O Museu da Justiça do Rio de Janeiro inaugura a exposição “Forever Free-Livres para sempre”, sobre a história do tráfico de escravos no mundo. O evento tem o apoio do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) como parte das atividades de lançamento da Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024).
A mostra, composta por painéis que retratam – e explicam – a história do comércio transatlântico de escravos, a luta pelo fim da escravidão e o legado dos escravos, foi criada pelas Nações Unidas como parte de suas atividades de discussão sobre este tema. Durante 400 anos, foram mais de 15 milhões de vítimas, em um dos capítulos mais nefastos da história da humanidade que não deve ser esquecido.
Também integram a exposição documentos históricos referentes à libertação de escravos no Brasil entre os anos de 1838 e 1886, e objetos do século XIX, pertencentes ao Museu do Negro, da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos.
Na abertura, será exibido o documentário, produzido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), “A rota do escravo – A alma da resistência”, com direção de Tabué Nguma e Nil Viasnoff.
Logo após será realizada uma mesa-redonda com o tema: “Negros e a lei: da abolição à ação afirmativa”, com a participação do historiador Flávio Gomes, da UFRJ, do professor doutor em Comunicação e Cultura, André Lázaro, e mediação do jornalista Carlos Alberto Medeiros.

Quando: Segunda a sexta, 11h às 17h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
RUBEM BRAGA - O FAZENDEIRO DO AR
Até 03 de agosto de 2014 - GALPÃO DAS ARTES DO ESPAÇO TOM JOBIM 

Dividida em módulos, a exposição reúne de maneira lúdica textos, documentos, correspondências, desenhos, pinturas, fotografias e depoimentos em vídeos e publicações.
O objetivo é que o público - principalmente as novas gerações - mergulhe no universo do escritor que levou a crônica à potência máxima na literatura.

Quando: Terça a domingo, 10h às 17h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
AMADOR PEREZ
Amador Perez - 40 Anos - Quantos Quadros
Até 09 de agosto de 2014 - Galeria de Arte Maria de Lourdes Mendes de Almeida - Centro Cultural Candido Mendes 

A exposição comemora a significativa trajetória de 40 anos do artista carioca Amador Perez na arte contemporânea brasileira.
Apresentando 20 obras inéditas iniciadas em 2006 e finalizadas em 2013, geradas a partir de uma única imagem, um desenho a grafite realizado pelo autor em 1981, Amador Perez propõe uma reflexão sobre a materialidade e singularidade da obra de arte e sua reprodução, e a imaterialidade e multiplicidade da imagem. O artista utiliza técnicas manuais e digitais em uma fusão de
linguagens, criando um jogo interativo entre a sua concepção da imagem da obra original e a fantasia do espectador.

Quando: Segunda a sexta, 14h às 20h. Sábado, 16h às 20h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
RICHARD SERRA: DESENHOS NA CASA DA GÁVEA
Até 28 de setembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 

O Instituto Moreira Salles apresenta a exposição Richard Serra: desenhos na casa da Gávea, composta por 96 obras selecionadas pelo próprio artista. A mostra foi especialmente concebida para o centro cultural do IMS no Rio de Janeiro, a antiga residência do embaixador Walther Moreira Salles (1912-2001), patrono e criador da instituição. Para instalar seus desenhos no local, o artista solicitou a remoção de algumas paredes falsas, construídas sobre as paredes de vidro do projeto original para que o espaço abrigasse exposições. Os desenhos foram escolhidos a partir da escala da casa, “um espaço doméstico”, segundo Serra. Os trabalhos estarão em diálogo direto com o projeto modernista criado pelo arquiteto Olavo Redig Campos, em 1948. A construção é caracterizada pela transparência, que permite a interação dos interiores com os jardins de autoria de Roberto Burle Marx.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
SALVADOR DALÍ
Até 22 de setembro de 2014 - CCBB 

SALVADOR DALÍ é a mais completa exposição do artista espanhol já organizada no Brasil e exibirá no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro, 150 peças do maior representante do surrealismo, entre pinturas, gravuras, fotografias e objetos. As obras incluídas na mostra procedem das três instituições proprietárias das maiores e mais importantes coleções de obras do pintor, escultor, gravador e escritor espanhol, de acordo com o CCBB. Tratam-se da Fundação Gala-Salvador Dalí (Figueras, Espanha); o Museu Salvador Dalí (Flórida, EUA) e o Museu Rainha Sofia (Madri,Espanha). As três instituições realizarão conjuntamente a curadoria da exposição, sob o comando de Montse Aguer, curadora da Fundação Gala-Salvador Dalí. Entre as 150 peças da exposição se destacam 30 pinturas e 80 gravuras, assim como livros, fotografias, filmes, uma instalação e objetos que retratam a evolução de Dalí como artista. Uma das pinturas mais importante da exposição é "Figuras tumbadas en la arena" (1926), da época em que Dalí conheceu Pablo Picasso e foi influenciado pelo cubista.

As obras selecionadas incluem suas primeiras pinturas, quando o artista se inspirava em sua família e em paisagens; o período cubista; as obras que revelam seu interesse pelos pintores metafísicos e finalmente sua fase surrealista, estilo do qual foi o maior representante mundial.

Quando: Quarta a segunda, 9h às 21h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
MARILÁ DARDOT
Pouco a Pouco
Até 17 de agosto de 2014 - Galeria Laura Alvim 
Nove obras que exploram cor, geometria, tempo e literatura traduzem a carreira da artista Marilá Dardot nos últimos seis anos. Mineira, formada em Comunicação Social na década de 1970, Dardot tem uma ligação antiga com as letras. A artista plástica conta que a literatura está presente em suas obras desde seu primeiro trabalho, Livro de Areia, quando ainda frequentava a escola de artes. Para ela, as obras tratam de algo natural que acaba se tornando maior: a linguagem. “É através dela que nos conectamos com o mundo, nos comunicamos, discordamos e concordamos. Ela está sempre intermediando relações”, define.

Na individual, Dardot se relaciona com o trabalho de outros autores. Os versos dos poetas João Cabral de Mello Neto, Manoel de Barros, Murilo Mendes, Paulo Leminski, Gertrude Stein, entre outros,  estão na obra Cores, nomes (2013-2014). Os poemas foram ampliados e tem suas folhas pintadas com guache que transborda o papel até alcançar as paredes. Outra obra literária utilizada com cores é Ulysses, de James Joyce.

Quando: Terça a domingo, 13h às 21h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
FALA COMIGO COMO A CHUVA E ME DEIXA OUVIR
Cia Os Dezequilibrados
Até 17 de agosto de 2014 - CASA DA GLÓRIA 
como chegar |  todos os eventos


 
MAURO RESTIFFE
São Paulo, Fora de Alcance
Até 28 de setembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 
A primeira exposição do novo programa de exposições de fotografia contemporânea do IMS é "São Paulo, fora de alcance", do paulista Mauro Restiffe. A pedido da revista ZUM, Restiffe já havia fotografado o bairro da Luz em 2012. Para esta exposição, ele foi convidado a estender seu trabalho sobre a cidade de São Paulo, realizando caminhadas por outros bairros, tanto centrais quanto periféricos, como Brás, República, Pinheiros, Vila Congonhas e Itaquera. Esses deslocamentos aconteceram quase diariamente por três meses e deram origem a centenas de fotografias, feitas com a câmera Leica e o filme preto e branco de alta sensibilidade que fazem parte da poética do artista. Restiffe é conhecido pelas séries fotográficas que desenvolve em torno de questões urbanas de relevância histórica, política e arquitetônica.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h. O espaço estará fechado em dias de jogos do Brasil na Copa 2014.

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
EDUARDO COIMBRA
Futebol no Campo Ampliado
Até 10 de agosto de 2014 - Paço Imperial 
A mostra, reúne oito maquetes de estádios de futebol fictícios (instaladas verticalmente nas paredes), onde se realizam jogos inventados pelo artista. Neles, o que se vê são competições que ressaltam propriedades intrínsecas ao futebol tradicional: o drible, o equilíbrio, o toque de bola, a precisão dos chutes e etc.

O artista pensa as novas propostas como desvios do futebol original, com desenhos diferentes de linhas demarcatórias do campo e novas regras para o jogo. As regras mudam, mas o objetivo continua sendo o mesmo: marcar um gol no adversário. A arquitetura assume o papel principal dos jogos, uma vez que sua forma transfere para a audiência as situações espaciais vividas pelos jogadores no campo. Junto a cada maquete, um texto explica as regras do jogo, evidenciando a relação das arquiteturas com os jogos propostos.

O artista convidou também oito pessoas de áreas profissionais variadas, que têm em comum a paixão pelo futebol, para escreverem comentários sobre cada um dos estádios e jogos: Aldir Blanc, Adolfo Montejo Navas, Cássio Loredano, Hilário Franco Jr, Luis Fernando Veríssimo, Luiz Antonio Simas, Paulo Bruscky e Sérgio Cabral.

Quando: Terça a domingo, 12h às 18h. O espaço fechará às 12h30 no dia 12/06 e nos dias 17 e 20/6.

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
ALIMENTÁRIO
Até 10 de agosto de 2014 - Museu de Arte Moderna 

A exposição Alimentário – arte e patrimônio alimentar brasileiro  tem como foco a cozinha brasileira. A mostra traz por meio de textos, documentos históricos, objetos etnográficos, pesquisas de culinária contemporânea, fotografias, vídeos documentais, objetos de cozinha e imagens de pratos criados por chefs, a relação entre cozinha e obras de arte. A proposta é envolver os visitantes em uma ambientação que desperte a memória afetiva e visual.

Dividida em três partes, foi concebida por Felipe Ribenboim, chef de cozinha com passagem pelo El Bulli e pelo Arzak, na Espanha, e ex-sócio do Dois Cozinha Contemporânea, em parceria com Rodrigo Villela, a exposição tem curadoria de Jacopo Crivelli Visconti.

O primeiro núcleo da mostra, “prelúdio”, reúne expedições de exploração do território nacional; o segundo, “raízes”, é direcionado à cozinha indígena e a influência da mandioca em nossa gastronomia; o terceiro, com o nome “brasilidade” aborda a miscigenação, os ciclos econômicos e a criação contemporânea, tanto de artistas como de chefs brasileiros.

Quando: Terça a sexta, 12h às 18h. Sábado, domingo e feriado, 12h às 19h. O MAM estará fechado nos dias de jogos no Maracanã e nos dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo.

Quanto: R$ 14,00. Grátis para Amigos do MAM, menores de 12 anos e às quartas-feiras, a partir das 15h. Aos domingos, vigora o ingresso-família: R$ 14,00 para grupo de até 5 pessoas.

como chegar |  todos os eventos


 
LOURIVAL CUQUINHA
Territórios e capital: Extinções
Até 10 de agosto de 2014 - Museu de Arte Moderna 
A relevância de um trabalho de arte, se um trabalho de arte ainda tem relevância, é dada pela qualidade da sua contribuição reflexiva à cultura em que se insere. A relação entre obra de arte e cultura, no entanto, oscila: a cultura é norma e padrão, praticada em um certo território, cuja unidade é em parte dada também pela força pedagógica e aglutinadora que cada dispositivo cultural carrega (a língua mãe, a pátria e seus heróis, o orgulho das conquistas nacionais). Já o trabalho de arte nem sempre é tão normativo, graças também à liberdade que as culturas em maior ou menor grau lhe concedem. A despeito dessa oscilação e desta liberdade, os dispositivos organizam padrões, admitindo ou reiterando certos comportamentos, produzindo, distribuindo e trocando certas imagens de sucesso e de justiça.
Como se sabe, contudo, gosto não se discute. A constatação da relativa pobreza do padrão e a promessa discutível de eficiência do respeito à norma, somadas a um apreço quase juvenil pelo desafio (da autoridade, sobretudo, mas também da viabilidade de algumas ideias) levaram o artista pernambucano Lourival Cuquinha desde sempre a discutir o gosto da época, os ícones e hábitos da cultura e, eventualmente, suas normas legais, legitimando essa dissonância com a liberdade ampla e difusa concedida à arte e expondo o ridículo da norma, essa senhora vetusta, de salto e laquê nos cabelos.

Quando: Terça a sexta, 12h às 18h. Sábado, domingo e feriado, 12h às 19h. O MAM estará fechado nos dias de jogos no Maracanã e nos dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo.

Quanto: R$ 14,00. Grátis para Amigos do MAM, menores de 12 anos e às quartas-feiras, a partir das 15h. Aos domingos, vigora o ingresso-família: R$ 14,00 para grupo de até 5 pessoas.
como chegar |  todos os eventos


 
TATU: FUTEBOL, ADVERSIDADE E CULTURA DA CAATINGA
Vários artistas
Até 08 de fevereiro de 2015 - MUSEU DE ARTE DO RIO - MAR 
Tatu: Futebol, Adversidade e Cultura da Caatinga faz-se sob o ponto de vista do bicho vivo. O imaginário da caatinga, do tatu e da bola conduz-se aqui pela óptica da adversidade que pauta a história do Brasil. Arte e artefatos culturais percorrem o ecossistema luminoso e quente da caatinga, o tatu na mitologia de sociedades indígenas, a invenção simbólica e política do sertão – a seca, o cangaço, a literatura social, o cinema novo, a arte contemporânea –, até o futebol da bola adversa (não a bola padrão Fifa, mas a irregular bola-tatu), o jogo entendido como uma importante forma de sociabilidade e de resistência. A partir do tatu, cabe experimentar a bola em sua reinvenção da perfeição esférica, aproximando-se da força política e da potência estética das formas cuja adversidade acumula uma energia pronta a explodir. Por fim, a escolha do tatu-bola e de sua caatinga se deve, primordialmente, à pesquisa no Ceará que concluiu que uma criança pobre conhece apenas metade do vocabulário de uma de classe média. Uma experiência na caatinga de aceleração de aquisição de vocabulário nas escolas resultou em avanços em todas as disciplinas. O que pode a arte para ampliar o vocabulário de uma criança? A partir dessa indagação crucial para o MAR começa o jogo da Copa, pois o legado do museu para as escolas serão projetos educativos.

Quando: Terça a domingo, 10h às 18h

Quanto: R$ 8,00. Grátis às terças-feiras. De quarta a domingo, grátis para alunos e professoresda rede pública de ensino, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos.

como chegar |  todos os eventos


 
FESTIVAL MULTIPLICIDADE 2014 – ANO 10
Curadoria: Batman Zavareze
Até 18 de setembro de 2014 - Oi Futuro - Flamengo 

O Festival Multiplicidade 2014 abre a sua décima temporada com uma grande retrospectiva, revendo sua história e as muitas experiências difundidas. Esta exposição, no formato de instalação interativa, será apresentada no teatro do Oi Futuro Flamengo, durante um mês. Alem de uma performance sonora surpresa, será lançado o novo livro do festival.

 

PROGRAMAÇÃO:

Multi_01_2014


Abertura 10ª Temporada // Opening of the 10th Edition


EXPOSIÇÃO : Nós | Abertura às 19h // Opening 7pm - Teatro
Exposição no formato de uma instalação interativa que revisita performances históricas do festival, utilizando 17 projetores sincronizados, softwares de robóticas e mapping // Interactive installation exhibition that remixes historical performances of the festival using 17 synchronized projectors, robotic and digital mapping.

 

Multi_02_2014
PERFORMANCE: Deegraça Jarbas Lopes & Tetine (BRA/GBR) | 20h // 8pm – Nível 1
Oi Futuro Flamengo - RJ – 19 de Julho de 2014 // July 19th, 2014

 

Multi_03_2014
PERFORMANCE: Synap.sys Hol (BRA) | 20h // 8pm – Teatro e nível 1
Oi Futuro Flamengo - RJ – 28 de Agosto de 2014 // August 28th, 2014

 

Multi_04_2014

PERFORMANCE: Tagarana Pyjarama (DIN) | 20h // 8pm- Nível 1
PERFORMANCE: JAKOB BRO TRIO (DIN) | 21h // 9pm– Teatro
Oi Futuro Flamengo - RJ – 18 de Setembro de 2014 // September 18th, 2014

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
A DAMA DO MAR
Texto: Henrik Ibsen
Até 24 de agosto de 2014 - Casa de Cultura Laura Alvim 
A Dama do Mar, de Henrik Ibsen, é uma jóia em meio à grande galeria de clássicos deste que é um dos maiores autores do teatro de todos os tempos. A montagem, que tem direção de Paulo de Moraes recebeu uma nova versão do dramaturgo Maurício Arruda Mendonça. Como não poderia deixar de ser, na presente versão da peça buscou manter-se fiel à partitura do drama do mestre norueguês, porém extraindo-se dela toda a poeticidade, simbolismo e profundidade psicológica, infundindo-lhe uma linguagem teatral francamente contemporânea, a fim de reativar toda a contundência do texto para o público de hoje. O espetáculo conta ainda com iluminação do premiado Maneco Quinderé, figurinos de Carol Lobato, cenário de Paulo de Moraes e trilha sonara original de Ricco Viana.

Quando: Quinta a sábado, às 21h. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
ARJAN MARTINS
Exposição: AMÉRICAS
Até 24 de agosto de 2014 - Museu de Arte Moderna 

Em Américas, sua primeira individual no MAM, Argentino Mauro Martins Manoel — ou apenas Arjan Martins, como assina seus trabalhos — explora um universo imagético que alude, em última instância, à questão da identidade, especialmente étnica. Com curadoria de Paulo Sérgio Duarte, a mostra reúne 32 peças do artista carioca (dezesseis acrílicas sobre tela e duas em madeira, além de catorze obras em papel) produzidas nos últimos quatro anos. Parte das expressivas criações em grande formato remete à cartografia, com referências aos fluxos migratórios do período colonial, notadamente os do tráfico de escravos africanos, além da presença de caravelas e plantas de navios negreiros. Em outro conjunto de obras, carregadas de austeridade, sobressaem intrigantes mulheres negras com a face obscurecida.

Quando: Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 18h.

Quanto: R$ 14,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e, na quarta, a partir das 15h, para
todos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 14,00 por grupo de até cinco pessoas.

como chegar |  todos os eventos


 
LILI - UMA HISTÓRIA DE CIRCO
Direção: Isaac Bernat
Até 21 de setembro de 2014 - Oi Futuro - Ipanema 

Lili – Uma História de Circo visita o universo mágico e apaixonante de um circo brejeiro que acolhe uma jovem órfã, que busca um lugar para começar uma vida nova. Após conhecer palhaços, um mágico, a mulher barbada, um bonequeiro e seus bonecos, Lili reconhece a sua verdadeira vocação, ao mesmo tempo em que descobre o amor. Com música, romantismo e muita palhaçada, o circo pede passagem para invadir o coração de crianças e adultos. No elenco, Soraya Ravenle, a estrelada atriz e cantora de musicais como “Ópera do Malandro em Concerto”, “Sassaricando – e o Rio inventou a marchinha” e “Um Violinista no Telhado”, entre outros sucessos.

Em virtude dos jogos da Copa do Mundo 2014, nos dias 12 e 13/07, a bilheteria irá abrir às 10h e o espetáculo terá início às 11h.

Dia 20/07 – Acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva: Audiodescrição, interpretação em LIBRAS e legendas. Programas em Braile.

Quando: Domingo, às 16h

Quanto: R$ 15,00

como chegar |  todos os eventos


 
FUTURE OCEAN
Mostra científica sobre os mares em turnê pelo Brasil
Até 17 de agosto de 2014 - MUSEU NAVAL 
A exposição mostra resultados de pesquisas interdisciplinares sobre as alterações dos oceanos e as interações entre os oceanos e a sociedade, numa abordagem em profundidade dos temas. A seleção e apresentação da temática são guiadas pelos conceitos de “sustentabilidade”, em que cientistas elaboram conceitos para o convívio sustentável com os oceanos, “interdisciplinaridade”, no sentido das ciências naturais, sociais e humanas trabalhando conjuntamente em questões relativas ao futuro e “aplicabilidade”, quando os resultados de pesquisas fundamentam a tomada de decisões políticas.

Os temas abordados pela exposição são:
•    Acidificação dos oceanos e suas consequências para os organismos marinhos
•    Gestão da pesca
•    Monitoramento dos oceanos e das correntes dos oceanos
•    Subida do nível do mar / gestão de zonas costeiras
•    Recursos minerais
•    Lixo plástico como objeto de crescente preocupação

Quando: Terça a domingo, 12h às 17h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
ACORDA, AMOR
Adaptação: Marcos Camelo e Florencia Santángelo
Até 31 de julho de 2014 - Teatro Municipal Ziembinski 
O encantamento de um grande amor, a dor de uma despedida, a euforia de uma comemoração, uma saudade. A partir do clássico “A Bela Adormecida”, o monólogo “Acorda, amor!”, da atriz Florencia Santágelo, dirigido por Marcos Camelo, apresenta uma inusitada narrativa onde a atriz fala de si mesma, contando uma história que muitos conhecem, mas de forma inédita.

“Acorda, amor!” apresenta uma cena artesanal com efeitos simples, como personagens que ganham vida a partir de gestos simples, aliados ao desenho da luz, que geram imagens singelas que ocupam o palco, aparentemente vazio. Com humor e ironia, Florencia apresenta o clássico conto de fadas, direcionado ao público adulto. “É um conto de fadas, porque conforta o coração. Tem apenas uma atriz, porque é o suficiente. Cinquenta minutos, porque é um desafio para contar uma eternidade”, explica a atriz.

Quando: Quarta e quinta, às 20h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
MATILHA
Mostra reúne obras de vários artistas visuais
Até 09 de agosto de 2014 - Graphos: Brasil 
A mostra reúne obras de Alexandre Baltazar, Breno Moreira, Demian Jacob, Gabriel Mello Franco, Leonardo Uzai, Rafael Uzai, Olav Lorentzen, Peu Mello, Rodrigo Villas, Vicente Tigre, Vitor Vieira e Zé Tepedino. Embora não integrem exatamente um coletivo, todos dividem o mesmo espaço de trabalho, uma casa no Joá, e, eventualmente, desenvolvem projetos juntos. As técnicas são variadas, passando por pintura, desenho, fotografia, fotogravura, instalações e vídeo.

Quando: Segunda a sexta, 11h às 19h. Sábado, 11h às 18h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
COM O RIO DAS CABEÇAS AOS PÉS - SEM MEDO DE SER KITSCH
Mostra de suvenires sobre o Rio de Janeiro
Até 30 de agosto de 2014 - Centro Carioca de Design - Studio X 
Os artefatos que reproduzem imagens do Rio de Janeiro ocupam diversas funções – utilitárias, decorativas ou afetivas. Vão do mais simples suvenir para o turista popular a produtos exclusivos e sofisticados – que o carioca compra por orgulho –, mas que também são vendidos em lojas internacionais – onde o estrangeiro compra por que leva fé no mito de cidade maravilhosa. Isabella Perrotta nos oferece, como curadora da exposição, um passeio pela História do Rio e do carioca através de seus suvenires, mostrando-nos como a cidade vem sendo representada por cariocas (nativos ou emprestados!).

Quando:Segunda a sábado, 12h às 19h

Quanto: Grátis

 

como chegar |  todos os eventos


 
UMA VIDA BOA
Texto: Rafael Primot
Até 21 de agosto de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 
Inspirado em uma história real, que aconteceu em Falls City, Nebraska, 1993, e que deu origem ao premiado filme “Meninos não Choram”, UMA VIDA BOA é um texto inédito e original sobre
 sonhos,
 desejos,
 realizações,
 mentiras,
 trapaças. Um espetáculo que desnuda o ser humano, um
 drama
 real
 sobre
 uma
 pessoa
 em
 busca
 de
 sua
 verdadeira
 identidade. Um menino aprisionado no corpo de garota, que sonha 
encontrar
 um
 amor
 que
 o satisfaça
 e
 que
 o aceite
 com
 suas
 diferenças
 e
 singularidades. O filme, dirigido por Kimberly Pierce, rendeu a Hillary Swank (intérprete da personagem Brandon Teena) o Oscar de melhor atriz e o Globo de Ouro de 2000 nos EUA.

Quando: Quarta e quinta, às 19h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
NUNCA NADE SOZINHO
Texto: Daniel Maclvor
Até 22 de agosto de 2014 - Teatro Gláucio Gill 

Até onde dois homens rivais são capazes de ir para vencer um embate? Esse é o mote do espetáculo Nunca Nade Sozinho, texto inédito no Brasil do canadense Daniel MacIvor (de In on It, A Primeira Vista e Cine Monstro, todos dirigidos por Enrique Diaz). Indicado ao Prêmio Braskem de Teatro 2014 e após uma temporada de sucesso em Salvador, a peça, que se estrutura em 13 rounds e é mediada por uma juíza, fala de como as relações humanas podem ser belas e destrutivas ao mesmo tempo. E mais: quando a compaixão dá lugar à competição, as consequências podem ser desastrosas. Ao mesclar real e imaginário, a encenação desloca essa trama para um não-lugar metafórico, investigando uma alternativa à lógica da competição extrema.
Texto: Daniel Maclvor. Direção: Nadja Turenkko. Elenco: Ciro Sales, Kadu Veiga e Nadja Turenkko
 
Quando: Quinta e sexta, às 21h. 

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
THOMAS FLORSCHUETZ
Primeira individial do artista no Rio de Janeiro
Até 23 de agosto de 2014 - Anita Schwartz Galeria de Arte 
Anita Schwartz Galeria de Arte apresenta a exposição “Passageiro”, do fotógrafo alemão Thomas Florschuetz, que mostrará, em sua primeira exposição individual no Rio de Janeiro, 12 fotografias inéditas, em grande formato, produzidas entre 2008 e 2014. O artista, nascido em Zwickau, Alemanha, em 1957, mora em Berlim, mas passa temporadas no Rio de Janeiro. Recentemente, passou a integrar o time de artistas da galeria. Thomas Florschuetz possui obras em importantes coleções, como MoMA de Nova York; Maison Europeénne de la Photographie, em Paris; Museus de Belas Artes de Boston e de Houston; National Museum of Photography, em Copenhagen; Museum of Contemporary Art, em Oslo; no Staatliche Museen em Berlim, entre muitas outras.

Das exposições recentes, destacam-se a realizada no Vitra Design Museum Gallery e no Museum Wiesbaden, ambos na Alemanha, em 2013; no Goethe Institut, em Paris, no Museum for Fotokunst, na Dinamarca, e no Museum Pfalzgalerie, na Alemanha, em 2011, entre outros. No Brasil, o artista apresentou a exposição individual “Articulações”, em 2006, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, e, em 2002, participou da mostra coletiva “Favela Labirinto”, no Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

Conhecido pela série "Early Bodyfigures" (1980-1990), na qual fez montagens de imagens de seu corpo, documentando uma espécie de performance em que revela várias partes de si mesmo, Thomas Florschuetz atualmente tem se concentrado em capturar uma experiência fragmentada de espaços arquitetônicos e naturais.


Quando: Segunda a sexta, 10h às 20h. Sábado, 12h às 18h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
CABARÉ DULCINA
Musical
Até 02 de agosto de 2014 - IMPERATOR - CENTRO CULTURAL JOÃO NOGUEIRA 

O musical usa a linguagem de um cabaré para contar eventos históricos que transformaram a Praça Onze, no Rio. O espetáculo começa no início do século XX com a reurbanização da área, que vem a ser o primeiro “bota-abaixo” de casas e prédios que deslocou a população para o Morro da Favela, a primeira favela da cidade.
A peça inclui o nascimento do choro, do maxixe, do samba, da construção das avenidas Presidente Vargas e Rio Branco. Também são contadas e cantadas a Revolta da Vacina, Revolta da Chibata, a comunidade judaica, as polacas, a pequena África e a casa de Tia Ciata. Toda a história é permeada pelas músicas de Gabriel Moura, compostas especialmente para a montagem.
Cabaré Dulcina reflete a pluralidade da região, misturando atores jovens e velhos, novatos e profissionais, músicos, cantores, mágicos, bailarinos e sambistas, numa aproximação da diversidade cultural que marcou uma época. O espetáculo aborda o assunto da perspectiva do povo e sua reação a todas essas transformações.

Quando: Sábado e domingo, às 19h30

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
LUIZ E NAZINHA - LUIZ GONZAGA PARA CRIANÇAS
Musical infantil
Até 03 de agosto de 2014 - IMPERATOR - CENTRO CULTURAL JOÃO NOGUEIRA 
O musical infantil Luiz e Nazinha mostra a infância de Luiz Gonzaga no interior nordestino e a descoberta do amor quando o jovem Luizinho se apaixona por Nazarena, filha de um coronel que não permite o namoro entre eles.

A proibição do namoro faz com que Luiz e Nazinha vivam um romance às escondidas em terras nordestinas. O amor proibido pelas famílias, tão presente em contos de fadas, aqui acontece no sertão nordestino. O resultado é uma fábula muito engraçada de amor inocente costurada com sucessos do Rei do Baião.

Além de apresentar para as crianças estes clássicos da música popular brasileira, o espetáculo ainda trata de questões relacionadas à seca do Nordeste e ao êxodo rural.

Quando: Sábado e domingo, às 16h

Quanto: R$ 25,00
como chegar |  todos os eventos


 
VOZES DA AMÉRICA-LATINA
Até 21 de setembro de 2014 - Espaço Cultural Eletrobrás Furnas 
Exposição de nove artistas que residem e trabalham no Brasil, Uruguai, Cuba, Venezuela, Paraguai e Chile, participando ativamente do movimento artístico desses países. Selma Parreira, César Romero, G. Fogaça, Nestor Álvares, Danay Vigoa, Gustavo Álamon, Mário Quiroz, Morella Jurado e Ramon Cáceres expressam com suas obras sentimentos profundos da latinidade.

Quando: Terça a sexta, 14h às 18h e sábado, domingo e feriado, 14h às 19h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
artevida
Obras em quatro espaços culturais
Até 21 de setembro de 2014

artevida reúne 110 artistas e 350 obras do Brasil, Leste Europeu, Ásia, África, Oriente Médio e América Latina.

artevida (política), no MAM Rio, reúne cerca de 160 obras de 54 artistas, feitas sob regimes autoritários ou em resistência a eles, organizadas em tópicos como feminismos e racismo, democracia e eleições, mapas e bandeiras, guerra e violência, greves e revoluções. Este é um dos eixos principais da mostra, ao lado de artevida (corpo), em cartaz desde 27 de junho, na Casa França-Brasil.

Pensando na vocação de cada espaço, os curadores pautaram para a seção artevida (arquivo) coleções de artistas como o de Paulo Bruscky, inaugurado em 27 de junho, e o da argentina Graciela Carnevale [1942-], do Grupo de Arte de Vanguardia de Rosario, que abre ao público em 19 de julho. No arquivo da artista, fotografias, documentos e recortes de jornais registram a agitação da cena artística da avant-garde argentina nos anos 1960.

Nas cavalariças do Parque Lage, no segmento artevida (parque), o artista beninense Georges Adéagbo começou, na sexta-feira, a montagem de sua instalação com itens que trouxe e com o que está comprando em brechós cariocas. Ele escolheu para esta obra inédita refletir sobre a relação África-Brasil, o fotógrafo francês Pierre Verger e a documentação da diáspora africana.

No palacete do Parque Lage, já aberto ao público, estão a instalação “RED [Shape of Mosquito Net]”, de 1956, da japonesa Tsuruko Yamazaki [1925-], suspensa à beira da piscina, e trabalhos de Martha Araújo - peças de vestuário em tecido e velcro que permitem interatividade quando vestidas, e fotos de registros de performances com as roupas, no início dos anos 1980. O público pode vestir macacões com velcro da artista e colar o corpo na rampa de carpete.

Locais e preços:

Biblioteca Parque Estadual
Av. Presidente Vargas 1261 | Centro – RJ | 21 2332 7225

Terça a domingo,  10 às 20h. Grátis.

Casa França-Brasil

Rua Visconde de Itaboraí 78 | Centro – RJ | 21 2332 5120

Terça a domingo, 10 às 20h. Grátis.


Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Rua Jardim Botânico 414 | Jardim Botânico – RJ | 21 32571800

Palacete: Segunda a quinta, 9 às 19h; sexta a domingo, 9 às 17h. Grátis

Cavalariças: Diariamente, das 10h às 17h. Grátis.


Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Av. Infante Dom Henrique 85 | Parque do Flamengo – RJ | 21 2240 4944

Terça a sexta, 12 às 18h. Sábados, domingos e feriados, 11h às 18h.
[a bilheteria fecha 17h30]. R$ 14



 
A VIDA DE UM B-BOY
Cia de Teatro Abraços da Paz
Até 20 de agosto de 2014 - Teatro Ipanema  

Seguindo seu próprio mantra, “suba o morro, desça a ladeira, circule: a cidade é nossa”, a Cia de Teatro Abraços da Paz, da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, segue mostrando seu primeiro espetáculo “A vida de um B-Boy. O texto é de autoria de Jonas França, que também assina a direção, junto com Alex Borges, enquanto a supervisão artística ficou a cargo de Matheus Nachtergaele.

A vida de um B-Boy tem um elenco jovem, formado por Adriel Araújo, Alan Fernandes, Anderson Cocão, Breno Rogelio, Bia Ferraz, Camila Perez, Erica Pineschi, Juliana Moraes e Lúcio Pedra, entre outros.   Apesar de ter como base o Lajão Cultural Esportivo, na Ladeira dos Tabajaras, o grupo mescla artistas de diferentes partes Estado do Rio, como Caxias, Mesquita, Méier, Rocinha, Copacabana e Glória.

Na história, um grupo de jovens, dançarinos de break, busca a realização profissional, enquanto tenta resolver questões pessoais. Quando um amigo precisa de ajuda, a turma repensa suas atitudes. Como Mosqueteiros, eles usam a arte e união, para encontrar a solução para os seus problemas.  A trama se desenvolve entre passos de break, com coreografia assinada por Nilson Bruno e Raphael Russo.  Destaque para os jovens Orlando Manuel e Luh Costa, dançarinos profissionais, que já participaram de campeonatos do gênero e apresentações fora do Brasil.

O texto foi inspirado na própria história dos jovens. “Acabei escrevendo sobre a relação da amizade deles e o envolvimento com a dança e a mistura ficou boa.” -  afirma Jonas.

Quando: Quarta, às 20h30

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
A MOÇA DA CIDADE
Direção de Rodrigo Pandolfo
Até 24 de agosto de 2014 - Teatro Ipanema  
A MOÇA DA CIDADE resgata o estilo das radionovelas da década de 1940. O texto é dividido em três capítulos e conta a história de Ambrosina (Lu Camy), uma moça nada convencional, que sai do interior do Nordeste e vai viver no Rio de Janeiro. Ao chegar à Cidade Maravilhosa, a personagem central conhece Dona Rosa (Dida Camero), dona da pensão onde se hospeda, e Leitinho (Gabriel Delfino Marques), o hóspede do quarto ao lado que irá alimentar uma paixão por Ambrosina. A partir desse triângulo, a história se desenvolve em uma narrativa intensa, marcada por desejos, paixões, dores e segredos presentes dentro do universo de cada um dos personagens. Uma história bem humorada, repleta de encontros e desencontros.

Quando: Sexta a domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
DONA SAUDADE
Direção de Camila Amado
Até 31 de agosto de 2014 - CCBB 
Quatro personagens solitários chegam a uma velha casa de praia, com a intenção de vendê-la e de se despedir da jovem Luisa, que morreu misteriosamente e foi enterrada ali mesmo, na areia. Enquanto isso, cada qual confronta suas próprias questões em relação ao passado.

“Dona Saudade” fala de temas humanos por excelência: amor, ciúme, saudade, tristeza, esperança, memória, sonhos feitos e desfeitos.  As histórias de todos se entrelaçam com delicadeza, com a naturalidade própria do ato de viver.  Luisa, o personagem evocado, torna-se o centro da ação e, em torno da ideia dela, cada um dos outros se apresenta com o seu melhor e o seu pior. Como pano de fundo, a esperança tece a sua teia aparentemente sem fim. E o destino se anuncia, inesperado como sempre.

Quando: Quinta a domingo, às 19h30

Quanto: R$ 10,00
como chegar |  todos os eventos


 
RETRATOS
Texto Carolina Cony
Até 01 de agosto de 2014 - Sede das Cias 
A obra da artista americana Cindy Sherman – que se auto-fotografa personificando personagens fictícias em diversas situações – é o ponto de partida do solo de dança-teatro Retratos, que a bailarina Carolina Cony estreia, sob a direção de Cristina Moura, dia 23 de julho na Sede das Cias, no Rio. “As personagens de Cindy Sherman são clicadas em situações dramáticas ou cotidianas, capturando e subvertendo instantes de suas vidas inventadas. São mulheres abandonadas, jovens esperançosas, divas atormentadas, que nos afetam pelas imagens impactantes e sedutoras”, pontua Carolina Cony, que já integrou a Intrépida Trupe e fundou com outros parceiros o Coletivo Circo Strada.

Quando: Quarta a sexta, às 20h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
TRÁGICA.3
Direção: Guilherme Leme
Até 14 de setembro de 2014 - CCBB 
O espetáculo é uma releitura contemporânea das tragédias gregas Medeia, Electra e Antígona. Grandes heroínas trágicas apresentadas em fragmentos poéticos que se correlacionam através da experiência dramatúrgica, sonora e visual. Três peças curtas que resultam num espetáculo único: Medeia, a que mata; Electra, a que manda matar; e Antígona, a que se mata.

Textos: Heiner Muller, Caio de Andrade e Francisco Carlos
Direção: Guilherme Leme
Elenco: Letícia Sabatella, Denise Del Vecchio, Miwa Yanagizawa, Fernando Alves Pinto e Marcello H.

Quando: Sexta, às 19h. Sábado e domingo, às 17h e às 19h

Quanto: R$ 10,00
como chegar |  todos os eventos


 
BOCA MOLHADA DE PAIXÃO CALADA
Direção: Márcio Vieira
Até 14 de setembro de 2014 - Casa de Cultura Laura Alvim 

Boca Molhada de Paixão Calada foi escrito em 1984 e conta a história de Antonio e Camila, um casal que resolve criar uma série de situações que lhes permita reencontrar o sabor da paixão perdido de outros tempos e reviver a grande emoção do início do namoro. Daí resulta uma série de cômicas situações, revelações e conflitos, que ao fim permitem um conhecimento mais completo de si mesmos e da relação que existiu entre ambos. O espetáculo diverte o publico durante todo o tempo, pois todos conseguem reconhecer e se identificar com diversas situações mostradas na peça.

Texto: Leilah Assunção
Direção: Márcio Vieira
Com: Ana Berttines e Rômulo Rodrigues

Quando: Quinta a sábado, 21h. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
JARDINS PORTÁTEIS
Até 25 de agosto de 2014 - Sede das Cias 
JARDINS PORTÁTEIS é um espetáculo performático, um poema in-progress de Cristina Flores num jardim penetrável criado por ela e por outros artistas envolvidos num terraço na Lapa, que desde janeiro de 2014, vem sendo cultivado - através de happenings onde poesia, música, teatro, jardinagem e culinária se misturam. A intenção, com diz Cristina, é desvincular o lugar do espectador dentro da instituição de arte.

Quando: Sábado a segunda, às 20h

Quanto: R$ 2,00
como chegar |  todos os eventos


 
A MAGIA DE MIRÓ
69 obras do artista espanhol
Até 28 de setembro de 2014 - Caixa Cultural - Unidade Barroso 

Entre os dias 29 de julho e 28 de setembro, a exposição “A Magia de Miró, desenhos e gravuras” apresenta 69 obras de um dos mais renomados artistas da Arte Moderna, Joan Miró; além de 23 fotografias em preto e branco do artista clicadas pelo fotógrafo galerista em Paris e Conde de Villamonte, Alfredo Melgar, também curador desta mostra. Entre as peças exibidas, esboços e obras produzidas em papel com lápis e giz de cera ao longo dos seus últimos cinco anos de vida. A mostra passou com sucesso por Curitiba e São Paulo e por galerias e museus da Europa, América e Oceania. Após a temporada no Rio, seguirá para Recife e depois Salvador.

Quando: Terça a domingo, 10h às 21h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
BILLDOG
Projeto X-Tudo Sesi Cultural
30 de julho de 2014 - Teatro Sesi Centro 

Inspirado numa atmosfera dos filmes policiais, Noir e Cult, o espetáculo “Billdog” impressiona o espectador por sua originalidade, versatilidade e trilha sonora tocada ao vivo. O mercenário Bill ganha a vida nas ruas londrinas tentando se livrar de um bandido misterioso. Acompanhe de perto essa comédia que arrebatou o público, de todas as idades, na Terra da Rainha e por toda Europa.

Quando: Quarta, às 19h

Quanto: R$ 10,00

como chegar |  todos os eventos


 
MÁRCIO GOMES
Cancioneiro das serestas
30 de julho de 2014 - IMPERATOR - CENTRO CULTURAL JOÃO NOGUEIRA 
A serenata era a forma como os apaixonados homenageavam suas "musas". O objetivo do espetáculo é resgatar essa fase de ouro da música popular, fazendo com que os mais velhos recordem e que os mais novos conheçam. O repertório romântico será a vertente do show, passando por vários ritmos da música brasileira e internacional.

Márcio Gomes é, segundo o pesquisador Ricardo Cravo Albin, herdeiro e seguidor único dos grandes ícones da música brasileira.

Quando: Quarta, às 16h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
BANDAS DRENNA e TIPO UÍSQUE
Imperator Novo Rock
31 de julho de 2014 - IMPERATOR - CENTRO CULTURAL JOÃO NOGUEIRA 
A história do Imperator com o Rock vem de longa data. Nos anos 50 e 60, a chamada "Juventude Transviada" se reunia na frente do então Cine Imperator para desfilar com lambretas e jaquetas de couro, ouvir rock e ver os filmes da época. Nos anos 90, o Imperator recebeu bandas como Ramones, Pantera e Megadeth e virou referência para os cariocas amantes de rock.

É conhecendo e respeitando essa história que o Imperator Novo Rock surge, unindo o passado ao presente, o tradicional ao novo. O projeto apresentará artistas e bandas promissoras do cenário independente carioca, com expressão na atual cena musical da cidade.

Realizado uma vez por mês, a estreia do projeto acontecerá no dia 31 de julho e apresentará as bandas Drenna e Tipo Uísque. O evento ainda contará com as intervenções de vídeo-projeção do VJ Luciano Cian e com um set matador do DJ Guilherme Scarpa, da festa Rockeria.

Quando: Quinta, 20h30

Quanto: R$ 4,00
como chegar |  todos os eventos


 
JAN SIEBERT
Natureza Urbana
31 de julho a 28 de setembro de 2014 - Centro Cultural Correios 
A exposição reúne cerca de 25 trabalhos em tamanhos variados, produzidos entre 2001 e 2013 em diferentes cidades, como Vera Cruz (México), Hamburgo (Alemanha), Santos, São Paulo e Rio, no Brasil. Além  da produção do artista dedicada à paisagem urbana, a mostra apresenta retratos e ambientes interiores.

Jan Siebert realiza seus trabalhos durante a noite, no próprio local retratado, em um período que pode durar até uma semana. Locais, como a zona portuária ou o centro da cidade, têm o seu interesse não só pela paisagem urbana, mas também pela luz e pelo contraste com as sombras que provocam. Desertos à noite, esses locais, ganham um protagonismo na obra de Jan Siebert.

No espaço dedicado a retratos e interiores, o público pode observar que as pessoas, embora destacadas, se relacionam profundamente com seu entorno, tanto o espaço como os objetos. “Mesmo que as pessoas estejam no foco, em primeiro plano, passam a ser um elemento a mais em meio ao conjunto. Como em uma composição musical. Nessas pinturas, as pessoas são definidas também pelo seu entorno, em uma relação muito importante, sem que se possa dissociar. São interdependentes”, observa.

Quando: Terça a domingo, 12h às 19h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
MORRO DA TRINCHEIRA
31 de julho a 21 de agosto de 2014 - Teatro Ipanema  
Sandra e Amadeu se unem a partir de diferentes realidades sociais para viver um romance. O encontro e a paixão irão alterar a perspectiva de vida dos dois, ao mesmo tempo que os colocarão em situações adversas, mostrando um pouco do cotidiano de uma favela carioca.

Quando: Quinta, às 20h30

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
ANTIGA
Texto: Gustavo Damasceno
01 a 03 de agosto de 2014 - Espaço SESC Copacabana 
Gustavo Damasceno criou a dramaturgia a partir de depoimentos, sobre temas variados, de mais de trinta idosas. No drama, uma mulher de 40 anos (Flavia Pucci) acorda em uma estranha sala ao lado de uma criança (Dai Fiorati) e de uma senhora velha (Regina Sampaio). A partir daí, ela começa a tentar descobrir que lugar é esse e por que está ali.

Quando: Sexta e sábado, às 19h. Domingo, às 18h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
CURRAL GRANDE
Direção de Eduardo Machado
01 a 24 de agosto de 2014 - Centro de Artes Calouste Gulbenkian  
Durante a seca de 1932, no Ceará, a prática de manter a cidade de Fortaleza afastada da miséria concretizou-se em frentes de trabalho, em políticas de emigração para outros estados e no isolamento de milhares de sertanejos sete Campos de Concentração. Os Campos, construídos por iniciativa do poder público, foram erguidos em lugares estratégicos do estado, para garantir o encurralamento do maior número possível de retirantes no sertão do Ceará. Para os flagelados encarcerados, os Campos de Concentração tinham outro nome: eram os Currais do Governo.

Quando: Sexta e sábado, às 20h. Domingo, às 19h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
GAROTOS
01 a 31 de agosto de 2014 - Teatro João Caetano 
Garotos, de Leandro Goulart, é um espetáculo emocionante e divertido, onde cinco jovens retratam as aventuras e desventuras de um homem desde seus dez anos de idade. Temas como virgindade, masturbação, drogas, sexualidade, perdas, paixões, família, traição, porres, gravidez, futuro, teatro, futebol, música e internet, não fazem desta, uma peça só para adolescentes: Garotos trata, com cuidado, das relações humanas, e mostra, acima de tudo, o quanto é bom viver.

Quando: Sexta a domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
MARIANA AYDAR e NUNO RAMOS
Projeto Palavras Cruzadas
01 a 03 de agosto de 2014 - Oi Futuro - Ipanema 
A abertura da temporada 2014 do Palavras Cruzadas será com a cantora e compositora Mariana Aydar e o artista plástico e escritor Nuno Ramos. Mariana Aydar tem três discos lançados: “Kavita” (2009), “Peixes, Pássaros e Pessoas” (2010) e “Cavaleiro Selvagem aqui te sigo” (2012). Nuno é formado em Filosofia pela Universidade de São Paulo, e como escritor, publicou “O mau vidraceiro” (2010), “Ó” (2008) – pelo qual recebeu o Prêmio Portugal Telecom em 2009 -, “Ensaio geral” (2007), “O pão do corvo” (2001) e “Cujo” (1993). Os dois iniciaram um processo de parceria para compor canções inéditas, que serão apresentadas pela primeira vez nos espetáculos em cartaz no Oi Futuro em Ipanema, e que darão origem ao novo disco de Mariana.

Quando: Sexta a domingo, às 21h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
SILÊNCIO!
Texto: Renata Mizrahi
01 a 24 de agosto de 2014 - Espaço Sesc Arena 
Um jantar judaico é o pano de fundo para a discussão de um tema tabu até hoje: as jovens judias que vieram do Leste europeu no final do século XIX e início do século XX, e que se tornaram prostitutas na América,as famosas “polacas”. Os conflitos de gerações regem a peça que apresenta uma grande virada no final. O espetáculo tem diálogos dinâmicos, com boa dose de humor ácido e perturbador. Há tempos na mira de Renata Mizrahi, Suzana Faini representa com maestria a personagem Esther, a vaidosa e controladora matriarca da família.

Quando: Quinta a sábado, às 20h30. Domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
A FANTÁSTICA HISTÓRIA DO CIRCO TOMARA QUE NÃO CHOVA
Projeto Teatro nos Parques
02 de agosto de 2014
Marieta e Simão são contratados para montar um circo recém-chegado a cidade de Mulungu Talhado. Marieta vai pedir emprestadas as terras do senhor Rufino Muquirana, que lhe diz só ceder se sua “atração internacional” tomar metade do tempo do circo. Simão não aceita a proposta. Então Marieta tenta convencer o senhor Rufino Muquirana, que, apaixonado por ela, cede.
Gênero: Teatro de Bonecos
Duração: 50 min.

Local: Aterro do Flamengo. Avenida Infantel Dom Henrique, s/nº, Aterro do Flamengo (anfiteatro na altura do Hotel Glória, próximo à Marina da Glória e junto à Praia do Flamengo)

Quando: Sábado, às 11h e 16h

Quanto: Grátis


 
ANA COSTA
Show: Pelos Caminhos do Som
02 a 03 de agosto de 2014 - Espaço Cultural Eletrobrás Furnas 
No show “Pelos Caminhos do Som”, Ana Costa faz um recorte vibrante da obra lusófona do mestre Martinho da Vila, compositor eclético, pesquisador incansável dos variados ritmos brasileiros e considerado o embaixador da música brasileira dos países de língua portuguesa. A proposta do show é chamar a atenção para a importância da criação de Martinho, que propôs o chamado “traço de união” entre as nações de língua portuguesa, misturando sambas que estão no imaginário de todo nós com canções que foram menos divulgadas.

“Esse show foi pensado à partir do CD ‘Lusofonia’, lançado em 2000, no qual Martinho exalta a música e a cultura dos países lusófonos, mas também exalta as belezas do nosso país. São composições de Angola, Moçambique, Portugal e Timor Leste que o Martinho releu e criou versões.

Quando: Sábado, às 20h e domingo, às 19h

Quanto: Grátis. Distribuição de senhas a partir das 14h
como chegar |  todos os eventos


 
ATRÁS DA PORTA
Direção: Emílio Orciollo Netto
02 a 25 de agosto de 2014 - Teatro Gláucio Gill 
Drama, humor e suspense costuram a história de Júlia, mulher que, após sete anos de casamento, decide se separar de Marcos. Cansada de um modo de vida desgastado, baseado em submissões e aprisionamentos, ela rompe com seus escrúpulos e transcende. Ao ser deixado pela mulher, Marcos recebe o casal de amigos Regina e Chico para afogar as mágoas em seu apartamento, onde toda a ação se desenvolve.

Lá dentro esses personagens destilam perversidades, intrigas e fazem revelações. Então uma nova moral da história se estabelece, cínica porém sem hipocrisia, vergonha ou medo, propondo uma reflexão urgente sobre a existência, os relacionamentos e a verdade.

Quando: Sábado, às 21h. Domingo e segunda, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
DA VIDA DAS MARIONETES
Direção: Guilherme Leme
02 a 24 de agosto de 2014 - Espaço Sesc - Mezanino 
Baseada no roteiro do filme homônimo de Ingmar Bergman, a peça gira em torno de Peter Ergman — interpretado por Pedro Osório, idealizador do projeto —, um homem atormentado por pesadelos em que assassina a esposa, descobre ser traído por ela, que tem um caso com seu psiquiatra, mas decide poupá-los e, sem motivo aparente, assassina uma prostituta.

— Aí é uma tragédia da alma humana — diz Leme. — Bergman investiga o que leva uma pessoa normal a entrar num curto-circuito, a partir de um destrinchar minucioso de relações familiares.

Quando: Quarta a sábado, às 21h. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
FEBRIL
Cia em Obra
02 a 31 de agosto de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 
“Febril” é um trabalho de narrativa fragmentada e intensa. Utilizando do mesmo dispositivo que Dostoiévski se serve em uma de suas novelas curtas, "A Doce Criatura", a encenação também começa pelo fim. O assassinato de Nastácia Filíppovna é o que conduz o público e atores aos acontecimentos do romance, que se transformam em peças de um enorme quebra-cabeça, apresentadas ao espectador através do olhar do Príncipe Míchkin. O último produto de uma grande família decaída, o Principe, busca os motivos que levaram ao assassinato da personagem controversa. Fantasmas de uma memória atordoada e doentia, as personagens nesta adaptação são as partes que ajudam a entender as razões do crime.

Quando: Quinta a domingo, às 19h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
STREET ART - UM PANORAMA URBANO
02 de agosto a 12 de outubro de 2014 - Caixa Cultural - Unidade Barroso 

Uma seleção de alguns dos melhores artistas de rua do mundo está em cartaz na Caixa Cultural. A mostra apresenta trabalhos de nomes acostumados a pensar suas obras para espaços públicos, em escalas enormes, sem pretensões comerciais. Aqui, as peças foram produzidas para galerias e aparecem em suportes novos e “vendáveis”. Do inglês Banksy, cujos traços com spray são os mais valiosos no mercado de arte, há duas telas pequenas com toda a ironia que lhe é característica. Uma delas traz a garotinha vietnamita atingida por uma bomba de napalm de mãos dadas com Ronald McDonald e Mickey. A influência da pop art aparece nos quadros do francês Jef Aerosol, que faz retratos de personagens históricos, como o pugilista Muhammad Ali e a ativista dos Panteras Negras Angela Davis. O português MaisMenos reproduziu notas de real em uma crítica ao mensalão e aos altos preços no país. Uma bola de futebol cravada na parede com uma faca reflete o humor de alguns em relação à Copa do Mundo. Há ainda um mural do grafiteiro paulistano Nunca — que já assinou uma coleção de uniformes para a Nike — e um painel da dupla italiana StenLex.

Quando: Terça a domingo, 10h às 21h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
KATAKLÒ
Cia Kataklò Athletic Dance (Itália)
03 de agosto de 2014 - Theatro Municipal do Rio de Janeiro 
PUZZLE é uma composição que resulta da reunião de coreografias memoráveis e bastante conhecidas de Kataklò, mescladas a novas criações dos próprios bailarinos. Além de sua beleza plástica encantadora, Puzzle é uma confirmação do sucesso da metodologia de trabalho de Giulia Staccioli, que abre aos intérpretes um novo espaço, onde todos os artistas são aproveitados no melhor de suas potencialidades, contribuindo assim para a criação do espetáculo, do qual se tornam coautores.  A companhia italiana Kataklò Athletic Dance Company foi fundada por Giulia Staccioli em 1995. Sua carreira cênica começou como bailarina clássica derivando posteriormente para a carreira atlética, onde foi finalista de ginástica rítmica nos Jogos Olímpicos de Los Angeles (1984) e Seul (1988). Logo em seguida Giulia foi para Nova York, onde estudou dança no estúdio de Alvin Ailey. Não tardaria a integra-se ao Momix, cuja experiência foi fundamental para a criação de Kataklò, com seu peculiar estilo coreográfico baseado em um intenso estudo do gesto e de todas as formas de linguagem corporal, que redunda em um novo enfoque do gênero mundialmente conhecido como “teatro físico”, e responsável por um importante passo adiante na pesquisa técnica e teatral.

Quando: Domingo, às 20h

Quanto: R$ 40,00 (setor galeria)
como chegar |  todos os eventos


  2014
DOM SEG TER QUA QUI SEX SÁB
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31

Espalha aí...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Destaques | Nós | Música | Teatro | Exposições | Mostras de Cinema | Dança | Infantil | Crônicas | Diversos | Grátis | Fale Conosco Loja Web
Todos os direitos reservados
Rio de janeiro Shows Teatro Exposicoes Musica Cultura Lazer Eventos Culturais Agenda Dicas pecas de teatro