Você é o visitante Nº 231678 

   ESPAÇO RIO CULTURAL - DESTAQUES

 

Agrupamos os eventos em faixas de preço, confira!!!!

Grátis
Encontrados: 32
Até R$ 30,00
Encontrados: 38
Acima de R$ 30,00
Encontrados: 3

FESTIVAL BONECOS NO PARQUE
Até 26 de outubro de 2014 - Teatro Municipal Carlos Werneck 
Marionetes, palhaços e outras figuras recorrentes nos espetáculos infantis estão na programação do festival Bonecos no Parque, que ocupa, a partir de sábado (18), o Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck de Carvalho, no Flamengo. Fundadora do Bonecos em Ação, grupo com trinta anos de estrada, Susanita Freire é também diretora artística do evento, que reúne 36 companhias de teatro de diversas partes do país, além de Chile e Uruguai. Até 26 de outubro, haverá atrações e atividades aos sábados e domingos, a partir das 11h. Excepcionalmente no dia de abertura, o programa começa às 10h30, com os artistas da Eslipa — Escola Livre de Palhaços promovendo uma passeata festiva com a criançada nos arredores do teatro. Às 11h, o grupo Off-Sina apresenta Café Pequeno Da Silva e Psiu, com Richard Riguetti. No domingo (19), ele coloca o nariz vermelho novamente e, junto com a palhaça Currupita, encarnada por Lilian Moraes, traz o espetáculo Tremelicando, no qual transforma latas e moedas em instrumentos musicais. Rec. a partir de 4 anos.

Quando: Sábado e domingo, 11h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
EM 1964
Literatura, fotografia, cinema e música permeiam a mostra
Até 23 de novembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 
O Instituto Moreira Salles dedicará parte de sua programação anual para discutir os 50 anos do golpe militar que instalou a ditadura no Brasil. Em 1964 propõe uma imersão neste momento decisivo para o país a partir do ponto de vista de artistas e intelectuais cujos acervos estão sob a guarda do IMS ou que têm vínculos diretos com suas atividades.

A partir do dia 9 de fevereiro, será possível visitar a exposição Em 1964, que permitirá ao espectador explorar os fatos culturais do período por meio de obras marcantes da literatura, da fotografia, do cinema e da música presentes nos acervos do IMS.

A ideia de imersão se desdobra no site Em 1964. Durante todo o ano, imagens, textos de época e outros especialmente escritos para o site completarão a experiência numa espécie de túnel do tempo para o ano do golpe.

A exposição exibirá fotografias do cineasta Jorge Bodanzky, feitas em Brasília no momento do golpe militar, mas trará também fotos de Chico Albuquerque e Henri Ballot documentando o cotidiano, como feiras, supermercados e outros costumes da vida diária dos brasileiros. Outro destaque da fotografia será um ensaio inédito em espaços expositivos da fotógrafa Maureen Bisilliat sobre Iemanjá.

Monitores exibirão trechos do documentário Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho, produzido em 1964 e que só pôde ser finalizado nos anos 1980 por conta da repressão militar. Em março, a Coleção DVD do Instituto Moreira Salles lançará o filme em cópia restaurada e com dois extras preparados pelo cineasta especialmente para a edição.

A Caravana Farkas, projeto do fotógrafo Thomas Farkas que reuniu jovens cineastas para documentar a cultura popular brasileira nos anos 1960, também estará presente na exposição, com fotos da equipe e a exibição de Viramundo, documentário de Geraldo Sarno.

Uma seleção musical poderá ser ouvida e terá canções de Tom Jobim, Baden Powell, Nara Leão, Ernesto Nazareth e Radamés Gnattali. Além disso, haverá um espaço dedicado ao Zicartola, restaurante-bar comandado por Cartola e sua mulher Zica que virou sensação, tornou-se um precursor das casas de samba e apresentou pela primeira vez nomes como Paulo César Batista de Faria, o Paulinho da Viola.

O ano de 1964 também teve a publicação de dois dos livros mais importantes da escritora Clarice Lispector, A paixão segundo G.H. e A legião estrangeira. Outro livro que marca o período é O braço direito, romance muito discutido e pouco lido de Otto Lara Resende, que o reescreveria pelo resto da vida. A exposição apresentará os originais, sendo os de Clarice do próprio acervo da escritora, e trará também dois datiloscritos de Otto, em que explica como teve a ideia de escrever o livro.

Outro destaque serão duas paredes dedicadas às oito capas e quarta-capas da revista pifpaf, de Millôr Fernandes. Players trarão entrevistas do programa Roda Viva comandadas por Caio Fernando Abreu e Marília Gabriela com Rachel de Queiroz, em que ela fala sobre seu apoio ao golpe militar.

A programação Em 1964 trará mensalmente à sala de cinema filmes que estavam em cartaz no Brasil naquele ano, além de ciclos de palestras e debates.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
DO VALONGO À FAVELA: IMAGINÁRIO E PERIFERIA
Até 15 de fevereiro de 2015 - MUSEU DE ARTE DO RIO - MAR 

Com curadoria de Rafael Cardoso e Clarissa Diniz, a exposição reúne obras históricas e contemporâneas que têm como tema a região portuária do Rio de Janeiro. O recorte apresenta, entre outros aspectos, o comércio de escravos na região do Valongo e o surgimento da primeira comunidade de moradia informal no Morro da Favela, que marcaram e transformaram o local onde hoje mudanças continuam a ser processadas.

Quando: Terça a domingo, 10h às 18h

Quanto: R$ 8,00. Grátis às terças-feiras. De quarta a domingo, grátis para alunos e professoresda rede pública de ensino, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos.

como chegar |  todos os eventos


 
FOREVER FREE - LIVRES PARA SEMPRE
Até 30 de setembro de 2014 - MUSEU DA JUSTIÇA 

O Museu da Justiça do Rio de Janeiro inaugura a exposição “Forever Free-Livres para sempre”, sobre a história do tráfico de escravos no mundo. O evento tem o apoio do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) como parte das atividades de lançamento da Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024).
A mostra, composta por painéis que retratam – e explicam – a história do comércio transatlântico de escravos, a luta pelo fim da escravidão e o legado dos escravos, foi criada pelas Nações Unidas como parte de suas atividades de discussão sobre este tema. Durante 400 anos, foram mais de 15 milhões de vítimas, em um dos capítulos mais nefastos da história da humanidade que não deve ser esquecido.
Também integram a exposição documentos históricos referentes à libertação de escravos no Brasil entre os anos de 1838 e 1886, e objetos do século XIX, pertencentes ao Museu do Negro, da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos.
Na abertura, será exibido o documentário, produzido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), “A rota do escravo – A alma da resistência”, com direção de Tabué Nguma e Nil Viasnoff.
Logo após será realizada uma mesa-redonda com o tema: “Negros e a lei: da abolição à ação afirmativa”, com a participação do historiador Flávio Gomes, da UFRJ, do professor doutor em Comunicação e Cultura, André Lázaro, e mediação do jornalista Carlos Alberto Medeiros.

Quando: Segunda a sexta, 11h às 17h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
RICHARD SERRA: DESENHOS NA CASA DA GÁVEA
Até 28 de setembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 

O Instituto Moreira Salles apresenta a exposição Richard Serra: desenhos na casa da Gávea, composta por 96 obras selecionadas pelo próprio artista. A mostra foi especialmente concebida para o centro cultural do IMS no Rio de Janeiro, a antiga residência do embaixador Walther Moreira Salles (1912-2001), patrono e criador da instituição. Para instalar seus desenhos no local, o artista solicitou a remoção de algumas paredes falsas, construídas sobre as paredes de vidro do projeto original para que o espaço abrigasse exposições. Os desenhos foram escolhidos a partir da escala da casa, “um espaço doméstico”, segundo Serra. Os trabalhos estarão em diálogo direto com o projeto modernista criado pelo arquiteto Olavo Redig Campos, em 1948. A construção é caracterizada pela transparência, que permite a interação dos interiores com os jardins de autoria de Roberto Burle Marx.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
SALVADOR DALÍ
Até 22 de setembro de 2014 - CCBB 

SALVADOR DALÍ é a mais completa exposição do artista espanhol já organizada no Brasil e exibirá no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro, 150 peças do maior representante do surrealismo, entre pinturas, gravuras, fotografias e objetos. As obras incluídas na mostra procedem das três instituições proprietárias das maiores e mais importantes coleções de obras do pintor, escultor, gravador e escritor espanhol, de acordo com o CCBB. Tratam-se da Fundação Gala-Salvador Dalí (Figueras, Espanha); o Museu Salvador Dalí (Flórida, EUA) e o Museu Rainha Sofia (Madri,Espanha). As três instituições realizarão conjuntamente a curadoria da exposição, sob o comando de Montse Aguer, curadora da Fundação Gala-Salvador Dalí. Entre as 150 peças da exposição se destacam 30 pinturas e 80 gravuras, assim como livros, fotografias, filmes, uma instalação e objetos que retratam a evolução de Dalí como artista. Uma das pinturas mais importante da exposição é "Figuras tumbadas en la arena" (1926), da época em que Dalí conheceu Pablo Picasso e foi influenciado pelo cubista.

As obras selecionadas incluem suas primeiras pinturas, quando o artista se inspirava em sua família e em paisagens; o período cubista; as obras que revelam seu interesse pelos pintores metafísicos e finalmente sua fase surrealista, estilo do qual foi o maior representante mundial.

Quando: Quarta a segunda, 9h às 21h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
MAURO RESTIFFE
São Paulo, Fora de Alcance
Até 28 de setembro de 2014 - Instituto Moreira Salles 
A primeira exposição do novo programa de exposições de fotografia contemporânea do IMS é "São Paulo, fora de alcance", do paulista Mauro Restiffe. A pedido da revista ZUM, Restiffe já havia fotografado o bairro da Luz em 2012. Para esta exposição, ele foi convidado a estender seu trabalho sobre a cidade de São Paulo, realizando caminhadas por outros bairros, tanto centrais quanto periféricos, como Brás, República, Pinheiros, Vila Congonhas e Itaquera. Esses deslocamentos aconteceram quase diariamente por três meses e deram origem a centenas de fotografias, feitas com a câmera Leica e o filme preto e branco de alta sensibilidade que fazem parte da poética do artista. Restiffe é conhecido pelas séries fotográficas que desenvolve em torno de questões urbanas de relevância histórica, política e arquitetônica.

Quando: Terça a domingo, 11h às 20h. O espaço estará fechado em dias de jogos do Brasil na Copa 2014.

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
TATU: FUTEBOL, ADVERSIDADE E CULTURA DA CAATINGA
Vários artistas
Até 08 de fevereiro de 2015 - MUSEU DE ARTE DO RIO - MAR 
Tatu: Futebol, Adversidade e Cultura da Caatinga faz-se sob o ponto de vista do bicho vivo. O imaginário da caatinga, do tatu e da bola conduz-se aqui pela óptica da adversidade que pauta a história do Brasil. Arte e artefatos culturais percorrem o ecossistema luminoso e quente da caatinga, o tatu na mitologia de sociedades indígenas, a invenção simbólica e política do sertão – a seca, o cangaço, a literatura social, o cinema novo, a arte contemporânea –, até o futebol da bola adversa (não a bola padrão Fifa, mas a irregular bola-tatu), o jogo entendido como uma importante forma de sociabilidade e de resistência. A partir do tatu, cabe experimentar a bola em sua reinvenção da perfeição esférica, aproximando-se da força política e da potência estética das formas cuja adversidade acumula uma energia pronta a explodir. Por fim, a escolha do tatu-bola e de sua caatinga se deve, primordialmente, à pesquisa no Ceará que concluiu que uma criança pobre conhece apenas metade do vocabulário de uma de classe média. Uma experiência na caatinga de aceleração de aquisição de vocabulário nas escolas resultou em avanços em todas as disciplinas. O que pode a arte para ampliar o vocabulário de uma criança? A partir dessa indagação crucial para o MAR começa o jogo da Copa, pois o legado do museu para as escolas serão projetos educativos.

Quando: Terça a domingo, 10h às 18h

Quanto: R$ 8,00. Grátis às terças-feiras. De quarta a domingo, grátis para alunos e professoresda rede pública de ensino, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos.

como chegar |  todos os eventos


 
FESTIVAL MULTIPLICIDADE 2014 – ANO 10
Curadoria: Batman Zavareze
Até 18 de setembro de 2014 - Oi Futuro - Flamengo 

O Festival Multiplicidade 2014 abre a sua décima temporada com uma grande retrospectiva, revendo sua história e as muitas experiências difundidas. Esta exposição, no formato de instalação interativa, será apresentada no teatro do Oi Futuro Flamengo, durante um mês. Alem de uma performance sonora surpresa, será lançado o novo livro do festival.

 

PROGRAMAÇÃO:

Multi_01_2014


Abertura 10ª Temporada // Opening of the 10th Edition


EXPOSIÇÃO : Nós | Abertura às 19h // Opening 7pm - Teatro
Exposição no formato de uma instalação interativa que revisita performances históricas do festival, utilizando 17 projetores sincronizados, softwares de robóticas e mapping // Interactive installation exhibition that remixes historical performances of the festival using 17 synchronized projectors, robotic and digital mapping.

 

Multi_03_2014

PERFORMANCE: Synap.sys Hol (BRA) | 20h // 8pm – Teatro e nível 1
Oi Futuro Flamengo - RJ – 28 de Agosto de 2014 // August 28th, 2014

 

Multi_04_2014

PERFORMANCE: Tagarana Pyjarama (DIN) | 20h // 8pm- Nível 1
PERFORMANCE: JAKOB BRO TRIO (DIN) | 21h // 9pm– Teatro
Oi Futuro Flamengo - RJ – 18 de Setembro de 2014 // September 18th, 2014

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
A DAMA DO MAR
Texto: Henrik Ibsen
Até 24 de agosto de 2014 - Casa de Cultura Laura Alvim 
A Dama do Mar, de Henrik Ibsen, é uma jóia em meio à grande galeria de clássicos deste que é um dos maiores autores do teatro de todos os tempos. A montagem, que tem direção de Paulo de Moraes recebeu uma nova versão do dramaturgo Maurício Arruda Mendonça. Como não poderia deixar de ser, na presente versão da peça buscou manter-se fiel à partitura do drama do mestre norueguês, porém extraindo-se dela toda a poeticidade, simbolismo e profundidade psicológica, infundindo-lhe uma linguagem teatral francamente contemporânea, a fim de reativar toda a contundência do texto para o público de hoje. O espetáculo conta ainda com iluminação do premiado Maneco Quinderé, figurinos de Carol Lobato, cenário de Paulo de Moraes e trilha sonara original de Ricco Viana.

Quando: Quinta a sábado, às 21h. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
LILI - UMA HISTÓRIA DE CIRCO
Direção: Isaac Bernat
Até 21 de setembro de 2014 - Oi Futuro - Ipanema 

Lili – Uma História de Circo visita o universo mágico e apaixonante de um circo brejeiro que acolhe uma jovem órfã, que busca um lugar para começar uma vida nova. Após conhecer palhaços, um mágico, a mulher barbada, um bonequeiro e seus bonecos, Lili reconhece a sua verdadeira vocação, ao mesmo tempo em que descobre o amor. Com música, romantismo e muita palhaçada, o circo pede passagem para invadir o coração de crianças e adultos. No elenco, Soraya Ravenle, a estrelada atriz e cantora de musicais como “Ópera do Malandro em Concerto”, “Sassaricando – e o Rio inventou a marchinha” e “Um Violinista no Telhado”, entre outros sucessos.

Em virtude dos jogos da Copa do Mundo 2014, nos dias 12 e 13/07, a bilheteria irá abrir às 10h e o espetáculo terá início às 11h.

Dia 20/07 – Acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva: Audiodescrição, interpretação em LIBRAS e legendas. Programas em Braile.

Quando: Domingo, às 16h

Quanto: R$ 15,00

como chegar |  todos os eventos


 
COM O RIO DAS CABEÇAS AOS PÉS - SEM MEDO DE SER KITSCH
Mostra de suvenires sobre o Rio de Janeiro
Até 30 de agosto de 2014 - Centro Carioca de Design - Studio X 
Os artefatos que reproduzem imagens do Rio de Janeiro ocupam diversas funções – utilitárias, decorativas ou afetivas. Vão do mais simples suvenir para o turista popular a produtos exclusivos e sofisticados – que o carioca compra por orgulho –, mas que também são vendidos em lojas internacionais – onde o estrangeiro compra por que leva fé no mito de cidade maravilhosa. Isabella Perrotta nos oferece, como curadora da exposição, um passeio pela História do Rio e do carioca através de seus suvenires, mostrando-nos como a cidade vem sendo representada por cariocas (nativos ou emprestados!).

Quando:Segunda a sábado, 12h às 19h

Quanto: Grátis

 

como chegar |  todos os eventos


 
UMA VIDA BOA
Texto: Rafael Primot
Até 21 de agosto de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 
Inspirado em uma história real, que aconteceu em Falls City, Nebraska, 1993, e que deu origem ao premiado filme “Meninos não Choram”, UMA VIDA BOA é um texto inédito e original sobre
 sonhos,
 desejos,
 realizações,
 mentiras,
 trapaças. Um espetáculo que desnuda o ser humano, um
 drama
 real
 sobre
 uma
 pessoa
 em
 busca
 de
 sua
 verdadeira
 identidade. Um menino aprisionado no corpo de garota, que sonha 
encontrar
 um
 amor
 que
 o satisfaça
 e
 que
 o aceite
 com
 suas
 diferenças
 e
 singularidades. O filme, dirigido por Kimberly Pierce, rendeu a Hillary Swank (intérprete da personagem Brandon Teena) o Oscar de melhor atriz e o Globo de Ouro de 2000 nos EUA.

Quando: Quarta e quinta, às 19h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
NUNCA NADE SOZINHO
Texto: Daniel Maclvor
Até 22 de agosto de 2014 - Teatro Gláucio Gill 

Até onde dois homens rivais são capazes de ir para vencer um embate? Esse é o mote do espetáculo Nunca Nade Sozinho, texto inédito no Brasil do canadense Daniel MacIvor (de In on It, A Primeira Vista e Cine Monstro, todos dirigidos por Enrique Diaz). Indicado ao Prêmio Braskem de Teatro 2014 e após uma temporada de sucesso em Salvador, a peça, que se estrutura em 13 rounds e é mediada por uma juíza, fala de como as relações humanas podem ser belas e destrutivas ao mesmo tempo. E mais: quando a compaixão dá lugar à competição, as consequências podem ser desastrosas. Ao mesclar real e imaginário, a encenação desloca essa trama para um não-lugar metafórico, investigando uma alternativa à lógica da competição extrema.
Texto: Daniel Maclvor. Direção: Nadja Turenkko. Elenco: Ciro Sales, Kadu Veiga e Nadja Turenkko
 
Quando: Quinta e sexta, às 21h. 

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
THOMAS FLORSCHUETZ
Primeira individial do artista no Rio de Janeiro
Até 23 de agosto de 2014 - Anita Schwartz Galeria de Arte 
Anita Schwartz Galeria de Arte apresenta a exposição “Passageiro”, do fotógrafo alemão Thomas Florschuetz, que mostrará, em sua primeira exposição individual no Rio de Janeiro, 12 fotografias inéditas, em grande formato, produzidas entre 2008 e 2014. O artista, nascido em Zwickau, Alemanha, em 1957, mora em Berlim, mas passa temporadas no Rio de Janeiro. Recentemente, passou a integrar o time de artistas da galeria. Thomas Florschuetz possui obras em importantes coleções, como MoMA de Nova York; Maison Europeénne de la Photographie, em Paris; Museus de Belas Artes de Boston e de Houston; National Museum of Photography, em Copenhagen; Museum of Contemporary Art, em Oslo; no Staatliche Museen em Berlim, entre muitas outras.

Das exposições recentes, destacam-se a realizada no Vitra Design Museum Gallery e no Museum Wiesbaden, ambos na Alemanha, em 2013; no Goethe Institut, em Paris, no Museum for Fotokunst, na Dinamarca, e no Museum Pfalzgalerie, na Alemanha, em 2011, entre outros. No Brasil, o artista apresentou a exposição individual “Articulações”, em 2006, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, e, em 2002, participou da mostra coletiva “Favela Labirinto”, no Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

Conhecido pela série "Early Bodyfigures" (1980-1990), na qual fez montagens de imagens de seu corpo, documentando uma espécie de performance em que revela várias partes de si mesmo, Thomas Florschuetz atualmente tem se concentrado em capturar uma experiência fragmentada de espaços arquitetônicos e naturais.


Quando: Segunda a sexta, 10h às 20h. Sábado, 12h às 18h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
VOZES DA AMÉRICA-LATINA
Até 21 de setembro de 2014 - Espaço Cultural Eletrobrás Furnas 
Exposição de nove artistas que residem e trabalham no Brasil, Uruguai, Cuba, Venezuela, Paraguai e Chile, participando ativamente do movimento artístico desses países. Selma Parreira, César Romero, G. Fogaça, Nestor Álvares, Danay Vigoa, Gustavo Álamon, Mário Quiroz, Morella Jurado e Ramon Cáceres expressam com suas obras sentimentos profundos da latinidade.

Quando: Terça a sexta, 14h às 18h e sábado, domingo e feriado, 14h às 19h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
artevida
Obras em quatro espaços culturais
Até 21 de setembro de 2014

artevida reúne 110 artistas e 350 obras do Brasil, Leste Europeu, Ásia, África, Oriente Médio e América Latina.

artevida (política), no MAM Rio, reúne cerca de 160 obras de 54 artistas, feitas sob regimes autoritários ou em resistência a eles, organizadas em tópicos como feminismos e racismo, democracia e eleições, mapas e bandeiras, guerra e violência, greves e revoluções. Este é um dos eixos principais da mostra, ao lado de artevida (corpo), em cartaz desde 27 de junho, na Casa França-Brasil.

Pensando na vocação de cada espaço, os curadores pautaram para a seção artevida (arquivo) coleções de artistas como o de Paulo Bruscky, inaugurado em 27 de junho, e o da argentina Graciela Carnevale [1942-], do Grupo de Arte de Vanguardia de Rosario, que abre ao público em 19 de julho. No arquivo da artista, fotografias, documentos e recortes de jornais registram a agitação da cena artística da avant-garde argentina nos anos 1960.

Nas cavalariças do Parque Lage, no segmento artevida (parque), o artista beninense Georges Adéagbo começou, na sexta-feira, a montagem de sua instalação com itens que trouxe e com o que está comprando em brechós cariocas. Ele escolheu para esta obra inédita refletir sobre a relação África-Brasil, o fotógrafo francês Pierre Verger e a documentação da diáspora africana.

No palacete do Parque Lage, já aberto ao público, estão a instalação “RED [Shape of Mosquito Net]”, de 1956, da japonesa Tsuruko Yamazaki [1925-], suspensa à beira da piscina, e trabalhos de Martha Araújo - peças de vestuário em tecido e velcro que permitem interatividade quando vestidas, e fotos de registros de performances com as roupas, no início dos anos 1980. O público pode vestir macacões com velcro da artista e colar o corpo na rampa de carpete.

Locais e preços:

Biblioteca Parque Estadual
Av. Presidente Vargas 1261 | Centro – RJ | 21 2332 7225

Terça a domingo,  10 às 20h. Grátis.

Casa França-Brasil

Rua Visconde de Itaboraí 78 | Centro – RJ | 21 2332 5120

Terça a domingo, 10 às 20h. Grátis.


Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Rua Jardim Botânico 414 | Jardim Botânico – RJ | 21 32571800

Palacete: Segunda a quinta, 9 às 19h; sexta a domingo, 9 às 17h. Grátis

Cavalariças: Diariamente, das 10h às 17h. Grátis.


Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Av. Infante Dom Henrique 85 | Parque do Flamengo – RJ | 21 2240 4944

Terça a sexta, 12 às 18h. Sábados, domingos e feriados, 11h às 18h.
[a bilheteria fecha 17h30]. R$ 14



 
NÃO QUERO DORMIR AGORA
Sábados e Domingos
Até 24 de agosto de 2014 - Teatro Municipal do Jockey 
Lori é uma menina curiosa e atenta, que transforma a hora de dormir numa grande brincadeira, sem saber se está sonhando ou acordada. Nessa aventura dentro de seu pequeno grande quarto, também entram em cena sua mãe, a professora de dança, e a Super-heroína, Lais. E, juntas, se lançam numa grande avento.

Quando: Até 24 ago 2014, às 18h30, aos sábados e domingos

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
"ANÔNIMAS"
Sexta a domingo
Até 07 de setembro de 2014 - Teatro Municipal do Jockey 
Doze mulheres de diferentes estilos e origens apresentam ao público relatos muito pessoais que tratam de variados temas ligados ao universo feminino. Alguns são verídicos, outros ficcionais, sem que o público saiba quais fazem parte do primeiro ou do segundo grupo.

Os textos foram criados pelo diretor, Roberto Naar, e pelas atrizes Carolina Floare, Mariana Cortines, Monica Bittencourt, Camilla Molica, Dayse Pozato, Roberta Teixeira e Thiana Bialli. A peça ocupará dois espaços em temporadas simultâneas – O Teatro Municipal do Jockey de sexta a domingos e o Midrash Centro Cultural (R. Gen. Venâncio Flôres, 182 – Leblon) às quartas e quintas, durante o mesmo período

Quando: 25/07 a 07/09 - Sexta a domingo - às 21h

Quanto: R$ 40,00 (inteira)

como chegar |  todos os eventos


 
A MOÇA DA CIDADE
Direção de Rodrigo Pandolfo
Até 24 de agosto de 2014 - Teatro Ipanema  
A MOÇA DA CIDADE resgata o estilo das radionovelas da década de 1940. O texto é dividido em três capítulos e conta a história de Ambrosina (Lu Camy), uma moça nada convencional, que sai do interior do Nordeste e vai viver no Rio de Janeiro. Ao chegar à Cidade Maravilhosa, a personagem central conhece Dona Rosa (Dida Camero), dona da pensão onde se hospeda, e Leitinho (Gabriel Delfino Marques), o hóspede do quarto ao lado que irá alimentar uma paixão por Ambrosina. A partir desse triângulo, a história se desenvolve em uma narrativa intensa, marcada por desejos, paixões, dores e segredos presentes dentro do universo de cada um dos personagens. Uma história bem humorada, repleta de encontros e desencontros.

Quando: Sexta a domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
DONA SAUDADE
Direção de Camila Amado
Até 31 de agosto de 2014 - CCBB 
Quatro personagens solitários chegam a uma velha casa de praia, com a intenção de vendê-la e de se despedir da jovem Luisa, que morreu misteriosamente e foi enterrada ali mesmo, na areia. Enquanto isso, cada qual confronta suas próprias questões em relação ao passado.

“Dona Saudade” fala de temas humanos por excelência: amor, ciúme, saudade, tristeza, esperança, memória, sonhos feitos e desfeitos.  As histórias de todos se entrelaçam com delicadeza, com a naturalidade própria do ato de viver.  Luisa, o personagem evocado, torna-se o centro da ação e, em torno da ideia dela, cada um dos outros se apresenta com o seu melhor e o seu pior. Como pano de fundo, a esperança tece a sua teia aparentemente sem fim. E o destino se anuncia, inesperado como sempre.

Quando: Quinta a domingo, às 19h30

Quanto: R$ 10,00
como chegar |  todos os eventos


 
TRÁGICA.3
Direção: Guilherme Leme
Até 14 de setembro de 2014 - CCBB 
O espetáculo é uma releitura contemporânea das tragédias gregas Medeia, Electra e Antígona. Grandes heroínas trágicas apresentadas em fragmentos poéticos que se correlacionam através da experiência dramatúrgica, sonora e visual. Três peças curtas que resultam num espetáculo único: Medeia, a que mata; Electra, a que manda matar; e Antígona, a que se mata.

Textos: Heiner Muller, Caio de Andrade e Francisco Carlos
Direção: Guilherme Leme
Elenco: Letícia Sabatella, Denise Del Vecchio, Miwa Yanagizawa, Fernando Alves Pinto e Marcello H.

Quando: Sexta, às 19h. Sábado e domingo, às 17h e às 19h

Quanto: R$ 10,00
como chegar |  todos os eventos


 
BOCA MOLHADA DE PAIXÃO CALADA
Direção: Márcio Vieira
Até 14 de setembro de 2014 - Casa de Cultura Laura Alvim 

Boca Molhada de Paixão Calada foi escrito em 1984 e conta a história de Antonio e Camila, um casal que resolve criar uma série de situações que lhes permita reencontrar o sabor da paixão perdido de outros tempos e reviver a grande emoção do início do namoro. Daí resulta uma série de cômicas situações, revelações e conflitos, que ao fim permitem um conhecimento mais completo de si mesmos e da relação que existiu entre ambos. O espetáculo diverte o publico durante todo o tempo, pois todos conseguem reconhecer e se identificar com diversas situações mostradas na peça.

Texto: Leilah Assunção
Direção: Márcio Vieira
Com: Ana Berttines e Rômulo Rodrigues

Quando: Quinta a sábado, 21h. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
JARDINS PORTÁTEIS
Até 25 de agosto de 2014 - Sede das Cias 
JARDINS PORTÁTEIS é um espetáculo performático, um poema in-progress de Cristina Flores num jardim penetrável criado por ela e por outros artistas envolvidos num terraço na Lapa, que desde janeiro de 2014, vem sendo cultivado - através de happenings onde poesia, música, teatro, jardinagem e culinária se misturam. A intenção, com diz Cristina, é desvincular o lugar do espectador dentro da instituição de arte.

Quando: Sábado a segunda, às 20h

Quanto: R$ 2,00
como chegar |  todos os eventos


 
A MAGIA DE MIRÓ
69 obras do artista espanhol
Até 28 de setembro de 2014 - Caixa Cultural - Unidade Barroso 

Entre os dias 29 de julho e 28 de setembro, a exposição “A Magia de Miró, desenhos e gravuras” apresenta 69 obras de um dos mais renomados artistas da Arte Moderna, Joan Miró; além de 23 fotografias em preto e branco do artista clicadas pelo fotógrafo galerista em Paris e Conde de Villamonte, Alfredo Melgar, também curador desta mostra. Entre as peças exibidas, esboços e obras produzidas em papel com lápis e giz de cera ao longo dos seus últimos cinco anos de vida. A mostra passou com sucesso por Curitiba e São Paulo e por galerias e museus da Europa, América e Oceania. Após a temporada no Rio, seguirá para Recife e depois Salvador.

Quando: Terça a domingo, 10h às 21h

Quanto: Grátis

como chegar |  todos os eventos


 
JAN SIEBERT
Natureza Urbana
Até 28 de setembro de 2014 - Centro Cultural Correios 
A exposição reúne cerca de 25 trabalhos em tamanhos variados, produzidos entre 2001 e 2013 em diferentes cidades, como Vera Cruz (México), Hamburgo (Alemanha), Santos, São Paulo e Rio, no Brasil. Além  da produção do artista dedicada à paisagem urbana, a mostra apresenta retratos e ambientes interiores.

Jan Siebert realiza seus trabalhos durante a noite, no próprio local retratado, em um período que pode durar até uma semana. Locais, como a zona portuária ou o centro da cidade, têm o seu interesse não só pela paisagem urbana, mas também pela luz e pelo contraste com as sombras que provocam. Desertos à noite, esses locais, ganham um protagonismo na obra de Jan Siebert.

No espaço dedicado a retratos e interiores, o público pode observar que as pessoas, embora destacadas, se relacionam profundamente com seu entorno, tanto o espaço como os objetos. “Mesmo que as pessoas estejam no foco, em primeiro plano, passam a ser um elemento a mais em meio ao conjunto. Como em uma composição musical. Nessas pinturas, as pessoas são definidas também pelo seu entorno, em uma relação muito importante, sem que se possa dissociar. São interdependentes”, observa.

Quando: Terça a domingo, 12h às 19h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
MORRO DA TRINCHEIRA
Até 21 de agosto de 2014 - Teatro Ipanema  
Sandra e Amadeu se unem a partir de diferentes realidades sociais para viver um romance. O encontro e a paixão irão alterar a perspectiva de vida dos dois, ao mesmo tempo que os colocarão em situações adversas, mostrando um pouco do cotidiano de uma favela carioca.

Quando: Quinta, às 20h30

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
CIRCUITO SESC DE MÚSICA
Vários shows de diversos artistas
Até 30 de agosto de 2014

Com 26 cantores e bandas de diferentes gêneros - do samba ao forró, passando por todas as vertentes da MPB, Bossa Nova e homenagem a grandes nomes da música brasileira -percorrem 12 municípios do Rio em cerca de 150 apresentações, até dezembro de 2014.

Passando por 17 unidades do Sesc, nomes como Adriana Calcanhotto, Elba Ramalho, Lenine, Marcelo Jeneci, Ana Cañas, Chico César, Filipe Catto, Zélia Duncan, Geraldo Azevedo, Monique Kessous, Pedro Mariano, 4 Cabeça, Leila Pinheiro, Ivan Lins, Jay Vaquer, Leo Gandelman, Mariene de Castro, MPB4, Pato Fu, Roberta Sá, Rogê, Alice Caymmi, Toquinho, Tulipa Ruiz e Zeca Baleiro fazem parte desse grande projeto que busca proporcionar uma experiência que vai muito além do prazer de ouvir música de qualidade.

Para enriquecer a programação e possibilitar maior interação dos artistas com o público, o projeto prevê diversas atividades antes ou após as apresentações, como bate-papo e oficinas. A finalidade é incentivar o olhar crítico sobre as diferentes manifestações musicais brasileiras, com suas diversificadas ramificações de gêneros, ritmos e sonoridades. Além de proporcionar o acesso a shows com preços convidativos, o Circuito Sesc de Música também tem o comprometimento educativo e de formação de plateia, marca registrada da instituição.

Confira os shows do mês de agosto:

Roberta Sá

29/8, às 20h – Sesc Teresópolis   

Marcelo Jeneci
16/8, às 21h – Sesc Quitandinha       
28/8, às 20h– Sesc Tijuca         

Projeto Pixinguinha
17/8, às 20h – Sesc Nova Friburgo                         

Adriana Calcanhoto
19/8, às 19h – Sesc Ginástico   
21/8, às 20h – Sesc Campos     
30/8, às 19h - Sesc Niterói         

4 Cabeça
21/8, às 20h - Sesc Tijuca           

Alice Caymmi
22/8, às 20h - Sesc Engenho de Dentro                 

Tulipa Ruiz
23/8, às 20h – Sesc Madureira  
31/8, às 19h – Sesc São Gonçalo               

Geraldo Azevedo
24/8, às 20h – Sesc Nova Iguaçu               
26/8, às 19h – Sesc Ginástico     

Mariene de Castro
30/8, às 21h – Sesc Quitandinha               

Pato Fu
30/8, às 20h – Sesc Teresópolis                


Quanto:  R$ 3,00  (associado Sesc), R$ 5,00  (meia-entrada) e R$ 10,00  para o público em geral



 
CONSELHO DE CLASSE
Cia dos Atores
Até 31 de agosto de 2014 - Teatro Dulcina 
O espetáculo “Conselho de Classe” integra o projeto que comemora os 25 anos da Cia dos Atores. Após duas temporadas de sucesso – no Espaço Sesc, em Copacabana, e na Sede das Cias, na Lapa – a montagem concorreu a três categorias no 26º Prêmio Shell de Teatro: melhor texto (Jô Bilac), direção (Bel Garcia e Susana Ribeiro) e cenário (Aurora dos Campos).
Com Cesar Augusto, Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Paulo Verlings e Thierry Trémouroux no elenco, a trama gira em torno de uma escola pública do Centro carioca e, com isso, problematiza as questões macro e micropolíticas da educação. No texto, é feita uma abordagem realista do ambiente escolar, a fim de gerar um diálogo a respeito da educação no Brasil e da atual situação no mundo. Hoje, quem deseja trabalhar em uma escola pública? Se o professor é mal remunerado e trabalha sob condições difíceis, que tipo de sociedade está sendo construída? Em cena, uma reunião de professores é desestabilizada pela chegada de um novo diretor. Esse encontro faz eclodir dilemas éticos e pessoais em meio a decisões que se confundem nas relações de poder da instituição escolar.

Quando: Sexta a domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
FERNANDA JUNQUEIRA
Jardins Submersos: um Espaço Líquido
Até 29 de agosto de 2014 - Palácio Gustavo Capanema 
JARDINS SUBMERSOS é uma instalação in situ, projetada especialmente para ocupar o salão de exposição do Mezanino, no prédio do Palácio Capanema. O projeto é uma inspiração livre dos jardins de Burle Marx, que se encontram no terraço do prédio. A instalação pretende transpor as formas de seus canteiros do terraço para o salão transformando-os em jardins líquidos, trazendo todo o universo fluido da água para dentro do espaço.

JARDINS SUBMERSOS- um espaço líquido, foi um dos quatro projetos de exposição premiado pelo Edital PRÊMIO FUNARTE DE ARTE CONTEMPORÂNEA 2013 - Projéteis Funarte de Artes Visuais Rio de Janeiro.

Quando: Segunda a sexta, 10h às 18h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
GAROTOS
Até 31 de agosto de 2014 - Teatro João Caetano 
Garotos, de Leandro Goulart, é um espetáculo emocionante e divertido, onde cinco jovens retratam as aventuras e desventuras de um homem desde seus dez anos de idade. Temas como virgindade, masturbação, drogas, sexualidade, perdas, paixões, família, traição, porres, gravidez, futuro, teatro, futebol, música e internet, não fazem desta, uma peça só para adolescentes: Garotos trata, com cuidado, das relações humanas, e mostra, acima de tudo, o quanto é bom viver.

Quando: Sexta a domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
SILÊNCIO!
Texto: Renata Mizrahi
Até 24 de agosto de 2014 - Espaço Sesc Arena 
Um jantar judaico é o pano de fundo para a discussão de um tema tabu até hoje: as jovens judias que vieram do Leste europeu no final do século XIX e início do século XX, e que se tornaram prostitutas na América,as famosas “polacas”. Os conflitos de gerações regem a peça que apresenta uma grande virada no final. O espetáculo tem diálogos dinâmicos, com boa dose de humor ácido e perturbador. Há tempos na mira de Renata Mizrahi, Suzana Faini representa com maestria a personagem Esther, a vaidosa e controladora matriarca da família.

Quando: Quinta a sábado, às 20h30. Domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
A CONFERÊNCIA DOS PÁSSAROS
Sábados e Domingos
Até 19 de outubro de 2014 - Oi Futuro - Flamengo 
O espetáculo é inspirado no livro homônimo de poemas persas escritos no século XII por Farid ud-Din, considerado a obra prima maior da literatura oriental da Idade Média. A peça, indicada para a infância e a juventude, narra a aventura de trinta pássaros em sua travessia ao encontro do rei Simorgh, que vive no monte Kaf. Para transpor os obstáculos da jornada, os pássaros devem atravessar sete vales: o Vale da Busca, o Vale do Amor, o Vale do Conhecimento, o Vale da Plenitude, o Vale da Unidade, o Vale do Espanto, o Vale da Morte.

Quando: 02/08 a 19/10 - Sábados e Domingos - às 16h

Quanto: R$ 15,00
como chegar |  todos os eventos


 
ATRÁS DA PORTA
Direção: Emílio Orciollo Netto
Até 25 de agosto de 2014 - Teatro Gláucio Gill 
Drama, humor e suspense costuram a história de Júlia, mulher que, após sete anos de casamento, decide se separar de Marcos. Cansada de um modo de vida desgastado, baseado em submissões e aprisionamentos, ela rompe com seus escrúpulos e transcende. Ao ser deixado pela mulher, Marcos recebe o casal de amigos Regina e Chico para afogar as mágoas em seu apartamento, onde toda a ação se desenvolve.

Lá dentro esses personagens destilam perversidades, intrigas e fazem revelações. Então uma nova moral da história se estabelece, cínica porém sem hipocrisia, vergonha ou medo, propondo uma reflexão urgente sobre a existência, os relacionamentos e a verdade.

Quando: Sábado, às 21h. Domingo e segunda, às 20h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
DA VIDA DAS MARIONETES
Direção: Guilherme Leme
Até 24 de agosto de 2014 - Espaço Sesc - Mezanino 
Baseada no roteiro do filme homônimo de Ingmar Bergman, a peça gira em torno de Peter Ergman — interpretado por Pedro Osório, idealizador do projeto —, um homem atormentado por pesadelos em que assassina a esposa, descobre ser traído por ela, que tem um caso com seu psiquiatra, mas decide poupá-los e, sem motivo aparente, assassina uma prostituta.

— Aí é uma tragédia da alma humana — diz Leme. — Bergman investiga o que leva uma pessoa normal a entrar num curto-circuito, a partir de um destrinchar minucioso de relações familiares.

Quando: Quarta a sábado, às 21h. Domingo, às 20h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
FEBRIL
Cia em Obra
Até 31 de agosto de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 
“Febril” é um trabalho de narrativa fragmentada e intensa. Utilizando do mesmo dispositivo que Dostoiévski se serve em uma de suas novelas curtas, "A Doce Criatura", a encenação também começa pelo fim. O assassinato de Nastácia Filíppovna é o que conduz o público e atores aos acontecimentos do romance, que se transformam em peças de um enorme quebra-cabeça, apresentadas ao espectador através do olhar do Príncipe Míchkin. O último produto de uma grande família decaída, o Principe, busca os motivos que levaram ao assassinato da personagem controversa. Fantasmas de uma memória atordoada e doentia, as personagens nesta adaptação são as partes que ajudam a entender as razões do crime.

Quando: Quinta a domingo, às 19h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
NÓS
Direção de Flávia Lopes
Até 24 de agosto de 2014 - Teatro Gláucio Gill 
Sob a direção de Flávia Lopes, a peça conta através da manipulação de objetos, bonecos, sombras, projeções e do uso de máscaras, a história de Mel (Fabiana Poppius), uma garota que mora na pequena cidade de Pamonhas. Nascida de um repolho mofado e sempre rodeada de borboletas, Mel era alvo constante da chacota de toda cidade, simplesmente por ser diferente dos demais. Logo depois do nascimento de Mel, nasce Plínio, que também é mal visto pelos moradores de Pamonhas por não se comunicar de forma convencional e viver em um mundo particular. Mel, que só tem as borboletas e seu diário, consegue abrir uma porta de comunicação com Plínio através da música. Dois personagens que curiosamente não falam e que são representados por atores utilizando máscaras. As únicas vozes da peça são as do boneco Clóvis, que personifica os outros moradores de Pamonha representados por sombras.

Quando: Sábado e domingo, às 17h

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
ENSAIO SOBRE O AMOR PELO BURACO DA FECHADURA
Até 30 de setembro de 2014 - Solar de Botafogo 
ENSAIO SOBRE O AMOR PELO BURACO DA FECHADURA fala de amor. Os quatro atores em cena interpretam, através de suas experiências de vida, contos sobre o amor sem fórmula, o amor sem certo ou errado, através da imagem do jovem que ama sua bola de basquete como ele ama uma mulher ou um casal diante dos percalços da rotina diária massante. Ensaio sobre o amor pelo buraco da fechadura apresenta uma perspectiva diferenciada criada por um coletivo jovem. O expectador observa as cenas e diálogos travados entre os personagens, são apresentados ao amor maduro e imaturo, todos são convidados a mergulhar em suas próprias vivências através do buraco da fechadura.

Quando: Segunda e terça, às 20h30

Quanto: R$ 30,00
como chegar |  todos os eventos


 
MARCELO TINOCO
Histórias Naturais
Até 19 de outubro de 2014 - Caixa Cultural - Unidade Barroso 
Sob curadoria de Mario Gioia, a exposição Histórias Naturais, do fotógrafo Marcelo Tinoco, reúne obras construídas em grandes formatos a partir de um sofisticado processo de fotomontagem.

Por meio de dioramas fotográficos tridimensionais e hiperrealistas, o fotógrafo, vencedor do Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia, em 2013, apresenta um universo impressionante de sonhos e utopias, que tem no espírito da colagem um de seus principais motores.

Encontro com o artista 13 de Setembro às 16h.

Quando: De 05 de agosto à 19 de Outubro de 2014 - Terça a Domingo 10h às 21h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
PROJETO DANÇA EM TRÂNSITO
Diversos locais
Até 30 de agosto de 2014

Braço maior da rede internacional Ciudades que Danzan, representando onze das 49 cidades que hoje integram a organização, o Dança em Trânsito chega à sua décima edição na condição de um dos mais importantes e longevos eventos de dança contemporânea do país, item obrigatório no calendário cultural do Rio de Janeiro e presença marcante em outras dez cidades brasileiras, para onde começou a se expandir em 2012. A mostra, idealizada pela coreógrafa Giselle Tápias, pisa ainda, pelo segundo ano consecutivo, em território francês, com roteiro e programação a serem definidos ao longo da edição brasileira por curadores convidados.

A capital carioca, que recebe a fatia mais extensa e generosa da programação, no período de 5 a 30 de agosto, assiste com exclusividade a algumas das grandes atrações do Dança em Trânsito 2014. Entre elas, as três coreografias apresentadas no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que acolhe pela primeira vez o evento: Uphill, que marca a estreia na América do Sul da cultuada companhia dirigida em Berlim pelo bailarino e coreógrafo chinês Shang-Chi Sun; Romeo and Juliet, nascida da residência de criação do coreógrafo húngaro Ferenc Fehér com um coletivo de 18 integrantes do corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, apresentada em programa duplo com Uphill dentro do projeto Domingo no Municipal; e Alforria, homenagem a Mercedes Baptista, primeira bailarina negra a subir ao palco do Theatro Municipal, na década de 60; idealizada pelo coreógrafo carioca Carlos Laerte e desenvolvida em colaboração com seis bailarinos negros selecionados em audição pública em mais uma residência promovida pela mostra, a peça, de curta duração, será apresentada nas janelas frontais do teatro.

Dois outros palcos cariocas têm especial importância nesta edição do evento: o Teatro Cacilda Becker, seu “quartel general”, ocupado do primeiro ao último dia, e o Teatro 2 do CCBB, que em cinco dias exibe onze trabalhos, incluindo uma segunda apresentação de Uphill.

Informações gerais: www.dancaemtransito.com.br



 
MÍLTON MACHADO
Exposição: Cabeça
Até 29 de setembro de 2014 - CCBB 
Realização da primeira retrospectiva deste artista brasileiro, que marca 45 anos de trabalho. A exposição CABEÇA reúne mais de 100 trabalhos – entre desenhos, pinturas, fotografias, vídeos e esculturas – produzidos entre 1969 e 2014, muitos deles inéditos.

Milton Machado pertence a uma geração de artistas atuantes a partir dos anos 1970, cujas produções são fortemente marcadas pela investigação conceitual e pela experimentação. Sua produção, iniciada naquela década e continuada ao longo dos anos em paralelo à exploração de outros gêneros e meios, acaba por constituir uma “teoria” do fazer artístico, conjugando a universalidade conceitual e a singularidade do discurso autoral, a dimensão política e a poética. Sua formação multidisciplinar – de arquiteto, com mestrado em planejamento urbano e doutorado em artes visuais, longos anos de dedicação ao estudo e à prática amadora da música, sua atividade de escritor, palestrante e pesquisador – resulta em um trabalho com múltiplas facetas e de grande complexidade.

Quando: Quarta a segunda, 9h às 21h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
SUOR ANGÉLICA (de Giacomo Puccini )
Projeto Ópera do Meio-Dia
Até 27 de agosto de 2014 - Theatro Municipal do Rio de Janeiro 
A Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro apresenta a versão completa de Suor Angelica, de Giacomo Puccini no Projeto Ópera do Meio-Dia, que tem a tripla finalidade de divulgar a ópera, oferecer arte a quem trabalha no Centro durante a pausa para descanso e dar oportunidade aos integrantes do Coro de se apresentarem em solo ao público. Cada espetáculo do Projeto, apresentado no Foyer do Theatro Municipal – com figurinos, maquiagem, canto e cena, com acompanhamento de piano – tem duração de uma hora, com trechos de óperas ou mesmo obras completas que durem 60 minutos.

Esta ópera em ato único foi composta por Giacomo Puccini no início do século XX e tem somente personagens femininos. Com libreto de Giovacchino Forzano, aborda o drama de uma mulher diante da perda de um ente amado. Conta a história da jovem Angélica, que teve um filho fora do casamento – erro considerado imperdoável para a sociedade da época – e foi mandada por sua família aristocrática para um convento. Como foi forçada a entrar na vida religiosa contra a vontade, era de se esperar que ela fosse uma freira rebelde. Ao contrário do que se poderia imaginar, ela conquista todas as irmãs com a sua doçura e bondade. A vida no convento seria quase um paraíso, se não fosse a enorme vontade que Angélica tem de rever o filho, cruelmente arrancado de seus braços na tenra juventude. A rotina neste semiparaíso é subitamente abalada pela chegada da Tia Princesa, trazendo uma notícia fatal, o que levará a freira ao suicídio. Apesar de seu erro, Suor Angelica é uma criatura com grande capacidade de amar, enquanto a sinistra Princesa é incapaz de fazê-lo.

Quando: Quarta, às 12h

Quanto: R$ 5,00
como chegar |  todos os eventos


 
QUEDA
Texto e atuação de Guilherme Siman
Até 29 de agosto de 2014 - Sede das Cias 
Um homem comum, em algum lugar intermediário na cadeia alimentar, comete um crime bárbaro demais para ser julgado. Escapa para um lugar que a justiça dos homens não alcança, a mais terrível prisão, poço sem fundo de suas mentiras e vaidades, corredor da morte particular. Ali pode percorrer seu caminho, sem holofotes, e achar sua penitência, sem burocracias. Ali, só parece existir o que restou dele, mas… também uma sombra. Uma sombra imponente, rigorosa e correta; o homem armado, de bigode e gravata. O condenado procura reconhecê-lo e se justificar. Reconhecê-lo para tentar justificar-se, reconhecê-lo para quem sabe ser reconhecido, quem sabe readmitido entre a espécie humana. Tarefa inglória, posto que é muito fácil para um homem tornar-se um monstro, basta "um único salto", como diria o condenado, mas um monstro não pode nem deve tentar voltar a ser homem, ao menos não aos olhos do homem de bigode. Para tentar convencê-lo, para tentar conquistar o direito de viver no seu próprio inferno, o condenado terá que percorrer oito estágios, cravar oito estacas de ferro, beber oito goles do cálice, do abismo ao purgatório.

Quando: Quinta e sexta, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
"ROMANCEIRO POPULAR - UMA HOMENAGEM A ARIANO SUASSUNA"
Sexta a domingo
Até 31 de agosto de 2014 - TEATRO SESC Tijuca 
Prestando uma grande homenagem ao poeta, romancista e dramaturgo brasileiro, Ariano Suassuna, a Cia Entreato estreia o espetáculo “Romanceiro Popular – Uma homenagem a Ariano Suassuna”. No enredo, o personagem Catolé narra a chegada do circo-teatro que propicia a entrada num mundo mágico, cômico, poético e repleto de musicalidade onde romances, intrigas e trapaças podem acontecer.

O espetáculo, cujo foco principal é o artista é repleto de simbologias, misturando as referências dramatúrgicas, a biografia de Suassuna e personagens de diferentes obras do autor. As experiências, o circo-teatro, a magia, a astúcia, o sotaque, o grande amor, os medos e frustrações integram esse rico universo popular vivenciado pelo escritor.

Nesta montagem inédita há o encontro do teatro com a literatura, a música, o circo e as artes plásticas, todos fundidos na tradição popular nordestina, herdeira de um universo europeu transplantado e perpassado ao longo dos séculos.

No elenco: Diego Marques, Lígia Dechen, Lu Gatelli, Ricardo Gadelha, Ricardo Gonçalves, Richard Goulart e Vitor Martinez. Texto e Direção: Lu Gatelli

Quando: De 08 até 31 de agosto de 2014 - Sexta a domingo às 19h

Quanto: R$ 8,00 (inteira), R$ 4,00 (meia) e R$ 2,00 (associado SESC)
como chegar |  todos os eventos


 
BAKER STREET 221B
Direção: André Paes Leme
Até 14 de setembro de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 
Baker Street 221b explora a mítica figura de Sherlock Holmes, detetive conhecido por investigar casos peculiares e difíceis de serem desvendados. Nesta comédia inspirada nos moldes do teatro físico, ele e seu ajudante Dr. Watson enfrentam um grande desafio: capturar um serial killer e impedir que faça mais vítimas pelas ruas de Londres.

Instigados pelo universo criado por Arthur Conan Doyle, autor de Sherlock Holmes, um grupo de ex-alunos do curso de teatro da UniverCidade juntou-se ao aclamado diretor André Paes Leme para a criação do espetáculo Baker Street 221b. A divertida montagem é baseada nos moldes do teatro físico – estilo pouco conhecido nos palcos cariocas, no entanto, altamente explorado em outros países por nomes importantes como os grupos portugueses Companhia do Chapitô e Commedia a la Carte. Embora muito famoso no mundo literário e em adaptações para cinema e TV, Sherlock Holmes é pouco explorado no teatro, fazendo desta mais uma oportunidade de entrar em contato com o personagem.

Intitulado com o endereço fictício do personagem, que veio a se tornar um dos mais famosos do mundo, Baker Street 221b celebra, em 2014, 155 anos do autor. O espetáculo mantém o universo de suspense investigativo criado por Doyle e eleva o desdobramento da trama e desfecho dos acontecimentos. Já os apuros do personagem e a linguagem adotada definem o caráter cômico da montagem.

Quando: Sexta a domingo, às 19h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
O MAR DE CAYMMI
Exposição em homenagem ao centenário de nascimento de Dorival Caymmi
Até 31 de agosto de 2014 - SESC - TIJUCA 
Mostra em homenagem ao centenário do artista Dorival Caymmi, dando forma e cor à sua poesia através de 15 painéis que retratam os elementos fundamentais presentes em suas composições, a essência do artista e de sua obra. A exposição tem como principal pano de fundo o mar, tão presente na vida e obra do compositor. 

Quando: Terça a domingo, 9h às 18h

Quanto: Grátis
como chegar |  todos os eventos


 
"POSTER FOR TOMORROW"
Terça a domingo - Grátis
Até 12 de outubro de 2014 - Caixa Cultural - Unidade Barroso 
A exposição "Poster for tomorrow", em cartaz na Caixa Cultural reúne mais de 100 cartazes que abordam os direitos humanos. São alguns dos melhores trabalhos de seis edições do concurso internacional anual da 4Tomorrow, associação sem fins lucrativos, sediada em Paris.

A exposição se divide em seis temas: democracia, educação, liberdade, pena demorte, igualdade de gêneros e moradia. Cada assunto será acompanhado de textos e frases que conceituam e contextualizam as questões abordadas com dados do Brasil e do mundo. “O foco da exposição não é o design em si, mas a mobilização de pessoas levantando a discussão desses assuntos, que dizem respeito a todos nós.

Entre os destaques, está o trabalho do israelense Yossi Lemel, que mostra um jovem usando um lápis como lança e a frase “Educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo”, de Nelson Mandela. No tema democracia, Yongsin Kwon, da Coréia do Sul, tomou como base a frase “Todos temos o direito de ser iguais”, enquanto Melda Emiroglu, da Bósnia e Herzegovina, criou “Diga não à corrupção”.

Quando: De 9 de agosto a 12 de outubro de 2014 (terça-feira a domingo) - Horário: das 10h às 21h

Quanto: Entrada Franca
como chegar |  todos os eventos


 
A QUANTAS SEPARAÇÕES UMA MULHER SOBREVIVE?
Sábados e Domingos
Até 31 de agosto de 2014 - O TABLADO 

“A quantas separações uma mulher é capaz de sobreviver?” conta a história de Ana, uma mulher de 33 anos, destemperada que depois da sua oitava relação mal sucedida toma uma drástica decisão.

 

Texto e Atuação: Renata Tobelem
Direção: Guida Vianna



Quando: Sábados e Domingos de agosto às 20h30

Quanto: R$ 40,00 (inteira)


como chegar |  todos os eventos


 
ROCK´N LIXO - UMA HISTÓRIA PARA RECICLAR O BRASIL
Sábados e Domingos
Até 14 de setembro de 2014 - Centro Cultural Justiça Federal 
Rock'n Lixo – Uma história para reciclar o Brasil, é um musical com temática ecológica que pretende despertar nas crianças o interesse para as questões ambientais, sobretudo a importância da separação do lixo e a reciclagem. O espetáculo utiliza-se de múltiplas linguagens misturando teatro de animação - através de manipulação de bonecos - e música ao vivo - com banda de Rock. Em cena, a história da menina Gaia, considerada diferente das outras de sua idade por gostar de construir obras de arte com materiais descartados no lixão. Nesta busca, Gaia faz amizade com a Plastrícia (o plástico), Metaulo Autran (o metal), Vidrícius de Moraes (o vidro) e Papenélope (o papel), além dos orgânicos Macaxeira, que veio diretamente do interior pernambucano, e a caribenha Salsa. Mas o dono do lixão, César, um rato filosófico e sua gangue de micróbios e bactérias ficam irritados com a presença da menina. Maia fica em apuros.

Com texto de Ana Luisa Leite e Adriana Maia, essa última também responsável pela direção, é um musical com temática ecológica que pretende despertar nas crianças o interesse para as questões ambientais, sobretudo a importância da separação do lixo e a reciclagem.

O espetáculo/show musical utiliza-se de múltiplas linguagens para despertar a atenção dos pequenos, misturando teatro de animação - através de manipulação de bonecos - e música ao vivo, com uma banda clássica de rock'n roll com baixo, guitarra e bateria. A montagem conta a história da menina Gaia, considerada diferente das outras de sua idade por gostar de construir obras de arte com materiais descartados no lixão. Durante a busca por objetos que possam ser reaproveitados, Gaia encontra com Plastrícia (o plástico), Metaulo Autran (o metal), Vidrícius de Moraes (o vidro) e Papenélope (o papel), além dos orgânicos Macaxeira, que veio diretamente do interior pernambucano, e a caribenha Salsa. Sucatas que na imaginação de Gaia se transformam nesses carismáticos personagens que vivem no lixo, mas gostariam de ganhar outra utilidade com a ajuda da menina.

No entanto, a presença de Gaia desperta a ira do dono do lixão, César, um rato filosófico que gosta de viver na sujeira e não pensa em mudar. Ele e sua gangue de micróbios e bactérias ficam ainda mais irritados quando leem em um jornal, recém-jogado fora, a notícia de uma campanha para a reciclagem do lixo. Gaia e seus amigos ficam em apuros.

Quando: De 09/08/2014 a 14/09/2014 - Sábados e domingos, às 16h

Quanto: R$ 30,00

como chegar |  todos os eventos


 
FRITZ LANG: O HORROR ESTÁ NO HORIZONTE
Retrospectiva completa
Até 22 de setembro de 2014 - CCBB 
Retrospectiva completa, em película, dos filmes do cineasta austríaco produzidos entre 1919 e 1960. A produção cinematográfica de Fritz Lang traça um paralelo com a história do próprio cinema: vai do cinema mudo ao falado, do preto e branco ao colorido, do expressionismo alemão à narrativa clássica.

A mostra já começa no Rio de Janeiro repleta de clássicos. Logo na primeira semana os fãs poderão assistir "M., o vampiro de Dusseldorf" e "Os mil olhos do Dr. Mabuse".

Programação da 1ª semana:

Sábado 16/08
16h – Corações em luta (59 min, 35mm)
17h30 – A morte cansada (83 min, 35mm)
19h30 – Maldição (88 min, 35mm)

Domingo 17/08
16h – Os espiões (150 min, 35mm)
19h – Coração vadio (117 min, 35mm)

Quanto: R$ 4,00
como chegar |  todos os eventos


 
"O RIO QUE É VERDE"
Terça a domingo - Grátis
Até 21 de setembro de 2014 - Centro Cultural Correios 
Fundado dentro de uma floresta tropical, o Rio soube valorizar e preservar sua natureza, formada por um vasto território que se estabelece entre o mar e a montanha. No século XXI, entretanto, um de seus maiores desafios é provavelmente lutar contra o crescimento acelerado e a falta de planejamento. A Exposição “O Rio que é Verde”, que o Centro Cultural Correios inaugura no dia 13 de agosto, convida o carioca a repensar essa questão dentro de uma perspectiva histórica e cosmopolita.
A exposição, com curadoria de Juliana de Carvalho e Udi Florião, é o desdobramento de outro projeto da Bang Filmes & Produções, inspirada no livro de mesmo nome que inaugurou a coleção literária “As Cores do Rio”, de autoria de Adilson Santos e Regina Mamede.

“O Rio de Janeiro é uma cidade que, desde os seus primórdios, entendeu que estaria inevitavelmente ligada ao verde da Mata Atlântica, que a refresca, lhe garante o acesso à água e o convívio com a abundante flora e fauna. Esse cúmplice enlace fez do espaço um centro urbano incomparável, onde humanos coabitam com a ampla diversidade de espécies da natureza animal e vegetal. Um ambiente muito especial em todo o mundo”. Juliana explica ainda que O Rio que é Verde vai muito além de uma exposição de fotos. “Os cariocas poderão vivenciá-la de forma sensorial, educativa e interativa”.
Painéis em grandes formatos exibem fotos ampliadas e textos, além de projeções, que criam um percurso cenográfico por onde os visitantes se movimentarão. O objetivo é recriar a atmosfera do meio ambiente natural, num passeio por 15 dos mais emblemáticos parques do Rio de Janeiro, dentre os 45 reconhecidos oficialmente (urbanos ou naturais). Tudo isso com informações precisas sobre as suas áreas totais, datas dos Decretos de Criação e localização. A mostra tem patrocínio da Fiotec, Comatrix, Telespazio e Prefeitura do Rio de Janeiro.
Um passeio no qual é possível também admirar o encontro da cidade com a natureza, em linhas traçadas por importantes arquitetos e paisagistas. Começando pelo Parque do Passeio Público – obra encomendada a Valentim da Fonseca e Silva, o Mestre Valentim, em 1783 – e a Quinta da Boa Vista (que abrigou gerações da Família Imperial e foi aberta em 1876), o Aterro do Flamengo, tombado em 1965 ou, entre os mais recentes, o Parque Madureira Rio+20, de 2012.

Há ainda belos cenários naturais, como a Prainha – Área de Proteção Ambiental entre o Recreio e Grumari, que recebeu duplamente a Bandeira Azul (2012/2013), o mais importante certificado de correção socioambiental do mundo –, o Jardim Botânico (1808) e a Floresta da Tijuca (1961).

Com uma cultura própria que brota da rua e desses espaços abertos, o Rio de Janeiro mistura sua paisagem com o fator urbano e o humano – nem sempre em equilíbrio perfeito –, fundindo natureza com diversidade racial, arte e criatividade com inspiração. Uma energia própria que ritima corações e corpos em movimento.

Quando: 14 de agosto até 21 de setembro - terça-feira a domingo, das 12h às 19h

Quanto: GRÁTIS

como chegar |  todos os eventos


 
" AS TRÊS IRMÃS"
Sábados e Domingos - Grátisc
Até 31 de agosto de 2014 - CASARÃO AUSTRÉGESILO DE ATHAYDE 
Depois de emocionar mais de 500 pessoas durante a primeira temporada, em junho e julho deste ano, o espetáculo “”As três irmãs” está de volta ao lar. O Casarão Austregésilo de Athayde, no Cosme Velho, volta a se transformar em cenário do espetáculo “As três irmãs”, do dramaturgo russo Anton Tchekhov. E o jardim da residência do escritor que presidiu a Academia Brasileira de Letras entre 1958 e 1993, palco da encenação, tem quase a mesma importância de um personagem, dialogando com os temas da peça. A iluminação é natural, pensando a luz do sol como representativo do tempo, bem como das estações do ano: a peça começa com o dia ainda claro, na primavera, e termina com a chegada da noite e do outono.
A montagem da diretora Morena Cattoni privilegia a natureza, o texto bem falado e a passagem do tempo da primorosa obra de Tchekhov. A peça conta a história das irmãs Olga, Irina e Macha – representadas por Morena Cattoni e pela Paula Sandroni, e Julia Deccache e Gisela de Castro –, que moram no interior da Rússia com o irmão Andrei, interpretado por Rodrigo Cirne. Eles foram criados por um pai militar que os ensinou as maiores virtudes. Porém, onde moram, o conhecimento que têm não serve pra nada útil. Eles recebem a visita de militares em sua casa e filosofam sobre a vida. As três irmãs sonham em voltar à sua cidade natal: Moscou. Esse sonho as move, porém nunca chegam a realizá-lo.
E o sonho de montar esse texto de Tchekhov, que é o de qualquer ator, foi uma meta das idealizadoras Paula, Gisela e Morena, que, sem apoio nenhum, reuniram uma equipe de novos profissionais e entraram com a cara, a coragem e, claro, muito amor pelo projeto. Foi o encontro certo no momento certo. Tudo tão perfeitamente combinado que até o casarão se encaixou à proposta do texto, que fala de passagem de tempo e história.

Como a plateia só terá 30 lugares, é preciso fazer reservas pelos telefones 99974-8272 e 97321-3133 ou pelo email astresirmasnojardim@gmail.com falar com a Maria Fernanda.
Em caso de chuva, não haverá espetáculo.

Quando: De 16 a 31 de agosto. Sábados e Domingos às 16h.

Quanto: Entrada gratuita
como chegar |  todos os eventos


 
O CANTO DO CISNE
Com Ednei Giovenazzi e Pietro Mário
22 a 31 de agosto de 2014 - SESC - TIJUCA 
Na história de Anton Tchekhov, a plateia acompanha o personagem Vassíli Vassílitch Svetlovíd, em um balanço de seus 78 anos de vida, dos quais 55 dedicados à arte de interpretar. Com todos os elementos típicos da poética tchekhoviana – a brevidade, a economia dos procedimentos, a linguagem despojada, a ironia, o humor e o aprofundamento psicológico das personagens -, a peça é uma obra sobre o prazer de se trabalhar em teatro. O espetáculo marca a segunda incursão do ator Ednei Giovenazzi na dramaturgia do escritor e dramaturgo russo.

Quando: Sexta a domingo, às 20h

Quanto: R$ 5,00 (associados Sesc), R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


 
"EU MATEI NELSON RODRIGUES"
Única apresentação
24 de agosto de 2014 - Teatro da Subprefeitura 
O grupo Calabar apresenta pela primeira vez no Rio de Janeiro a peça "Eu matei Nelson Rodrigues", sucesso em São Paulo. A peça do dramaturgo e compositor carioca Aloisio Villar conta a história de um escritor fracassado que tem sua vida transformada depois de ser acusado de assassinar o famoso dramaturgo.
O grupo é formado por alunos da Escola de Teatro Macunaíma, a maior de São Paulo. Um de seus alunos, Humberto Lutti, achou a peça no site "Recanto da Letras" e pediu autorização para sua turma encenar. Foram seis apresentações em dezembro e três em março com absoluto sucesso e cadeiras extras sendo colocadas no teatro. Logo após as apresentações de março o grupo decidiu fazer sua primeira apresentação fora da capital paulistana.
Sobre a ideia da obra, Aloísio explica: “Escrevi no meio do ano passado. Lendo um livro com peças do Nelson achei interessante a ideia de homenageá-lo usando seu próprio universo e quis misturar com o meu, de um escritor no começo de carreira, fazendo uma brincadeira com as duas situações”.
A peça irá em cartaz no domingo, dia 24 de agosto, às 18h, no Teatro da Subprefeitura da Ilha do Governador (ao lado do Shopping Ilha Plaza). A entrada será apenas 1 kg de alimento não perecível que será doado para a ONG Solidariedade. A classificação é livre.

Quando 24/08/2014 - Horário: 18 horas

Quanto: 1 quilo de alimento não perecível (Será doado a ONG Solidariedade)

como chegar |  todos os eventos


 
MAGA BO E O QUILOMBO DO FUTURO
Show QUILOMBO DO FUTURO
28 de agosto de 2014 - Oi Futuro - Ipanema 
DJ e produtor norte-americano radicado no Rio de Janeiro desde 1999, Maga Bo já levou para mais de 40 países seu mix de batidas eletrônicas com ritmos brasileiros e africanos. “Quilombo do Futuro”, seu disco mais recente, é o resultado de seus experimentos sonoros. Coco, maculelê, samba, jongo e capoeira encontram ragga e dub, hip hop e kuduro, grime e dubstep. Batucada e bass, médios, agudos. No show do Oi Futuro, a participação do Reconca-Rio, grupo de samba de roda do Recôncavo Baiano.
Quando: Quinta, às 21h

Quanto: R$ 20,00
como chegar |  todos os eventos


  2014
DOM SEG TER QUA QUI SEX SÁB
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31

Espalha aí...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Destaques | Nós | Música | Teatro | Exposições | Mostras de Cinema | Dança | Infantil | Crônicas | Diversos | Grátis | Fale Conosco Loja Web
Todos os direitos reservados
Rio de janeiro Shows Teatro Exposicoes Musica Cultura Lazer Eventos Culturais Agenda Dicas pecas de teatro